O Propósito Universal do Alcorão

O Propósito Universal do Alcorão

O Alcorão não é dirigido a nenhuma nação em particular, como os árabes, ou a uma seita dos muçulmanos, mas à nação muçulmana e também às sociedades não-islâmicas como um todo.

O Alcorão não é dirigido a nenhuma nação em particular, como os árabes, ou a uma seita dos muçulmanos, mas à nação muçulmana e também às sociedades não-islâmicas como um todo.
Existem numerosas referências aos não-crentes e aos idólatras, aos “povos do Livro” (nomeadamente, os judeus, ou a tribo de Israel, e os cristãos) exortando cada um deles ao empenho no sentido de um entendimento verdadeiro do Alcorão e do Islam.
O Alcorão convida cada grupo ao Islam fornecendo provas e nunca impõe como condição que sejam do rol dos árabes.

Ao referir-se aos idólatras, Deus diz: “Se se arrependerem, observarem a oração e pagarem o zakat, então serão vossos irmãos na religião.” (C.9 – V.11).

De modo idêntico, Deus fala sobre o os Povos do Livro (judeus, cristãos, e aqui incluímos os zoroastristas), sem se referir a eles como árabes: “Dize: Ó adeptos do Livro vinde, para chegarmos a um termo comum, entre nós e vós: Comprometamo-nos formalmente, a não adorar senão a Deus, e a não lhe atribuir parceiros e não nos tomarmos uns ao outros por senhores, em vez de Deus...”
(C.3 – V.64)

É verdade que antes que o Islam se difundisse para além da península arábica, as injunções alcorânicas eram obviamente dirigidas à nação árabe. A partir do sexto ano após a Hégira (a migração do Profeta de Mecca a Medina), quando o din do Islam passou a ser propagado além da península, existem referências que demonstram que o Alcorão se dirige à humanidade em geral;

Por exemplo, no capítulo 6 versículo 19: “Este Alcorão foi-me revelado para com ele admoestar a vós e àqueles que ele alcança”,

E no capítulo 68 versículo 52, Deus diz: “E este (Alcorão) não é mais do que uma mensagem para os mundos”.

Lemos também no capítulo 74, versículos 35 e 36: “Em verdade este é um dos maiores portentos, admoestação para o gênero humano”.
A história demonstrou amplamente que o Islam foi aceito por um grande número de membros influentes de outras religiões, inclusive os idólatras de Mecca, os judeus, os cristãos e por pessoas de diversas comunidades, como Salman da Pérsia, Suhayb de Roma e Bilal da Etiópia.


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Notícias do luto ao Imam Hussein pelo mundo
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016