Irã, Rússia e Turquia abordaram a crise síria em sessão de conversações de Astana, a capital do Cazaquistão.

  • Código da notícia : 818038
  • Font : parstoday
Brief

A delegação que representa o Irã nas negociações de paz sobre a Síria realizou em Astana reuniões importantes com várias partes.

O vice-chanceler para assuntos árabes e africanos do Irã, Hussein Yaberi Ansari, que lidera a delegação, teve na terça-feira uma reunião com Milos Struger, representantes do líder da equipa da Organização das Nações Unidas (ONU), em Astana, capital do Cazaquistão. Na reunião, Yaberi Ansari referiu-se ao apoio da República Islâmica do Irã a missão da ONU para buscar uma solução à crise síria e também enfatizou em necessidade de prestar atenção a todos os aspectos desta crise tanto humano quanto político e de segurança.

Por sua vez, Struger, reconhecendo o papel desempenhado pelo Irã na busca de uma solução para a crise síria e diálogos de Astana, reafirmou na ajuda internacional, tanto quanto possível para o diálogo proceda com sucesso.

Em sua reunião, ambas as partes abordaram a crise humanitária nas cidades sírias de Kafraya e Al-Fua, na província de Idlib e em outras partes do país árabe, onde grupos terroristas operam.

O representante do Irã também realizou outra reunião com o embaixador sírio na ONU, Bashar al-Jaafari, e falou sobre o progresso do diálogo e da implementação dos acordos passados.

Além das mencionadas reuniões e reuniões bilaterais entre Irã e Turquia-Irã-Rússia, que ocupam a primeira rodada de negociações trilaterais entre delegações de Teerã, Moscou e Ancara encabeçados pelo representante especial do presidente russo (Vladimir Putin) para a Síria, Alexander Lavrentiev, e a presença de Yaberi Hussein Ansari e turco vice-chanceler Sedat Onal.

Na verdade, na terça-feira que começaram as primeiras consultas bilaterais e trilaterais em Astana, no âmbito de uma nova reunião internacional sobre a Síria.

Na reunião, que vai durar dois dias, será discutida a formação de uma comissão para redigir a nova Constituição do país árabe. É a terceira conferência internacional sobre a Síria, realizada em Astana por iniciativa do Irã, Rússia e Turquia.

Após a primeira rodada do processo de Astana, realizada em 23 e 24 de Janeiro, os três países anunciaram a decisão de estabelecer um diálogo tripartido mecanismo para fiscalizar o cumprimento da trégua na Síria.

Em meados de fevereiro, a segunda reunião terminou com um acordo final sobre a criação deste mecanismo de negociações sobre a Síria.

Além disso, da reunião participa uma delegação dos Estados Unidos na pessoa do embaixador dos EUA no Cazaquistão, George Krol, e um representante de Washington", disse o responsável do Ministério das Relações Exteriores do Cazaquistão, não indicando com exatidão o cargo do representante dos EUA.

Nas anteriores rodadas de negociações em Astana sobre a Síria, Washington foi representado apenas pelo embaixador no Cazaquistão. Recentemente, o porta-voz do Departamento de Estado, Mark Toner, comunicou que os EUA seriam representados nas negociações em Astana pelo seu embaixador no Cazaquistão.

A delegação dos grupos armados da oposição síria também será representada em Astana, acrescentou o porta-voz do ministério do Cazaquistão.

A Turquia e o Irã são representados nas negociações em Astana ao nível de vice-ministros, informou o chanceler do Cazaquistão, Kairat Abdrakhmanov, acrescentando que durante as negociações está prevista a criação de um grupo de trabalho sobre a troca de prisioneiros e sobre a neutralização de minas.

 308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016
O Perdão

O Perdão