Jornalistas palestinos condenam agressão sionista

Jornalistas palestinos condenam agressão sionista

A "Sociedade de Jornalistas Palestinos", em comunicado, condenou a continuação dos deliberados e organizados ataques sionistas contra jornalistas palestinos que cobrem notícias da manifestação pacífica de retorno às fronteiras orientais da Faixa de Gaza.

A marcha de sexta-feira, 29 de março, da marcha do retorno, testemunhou repetidos ataques das forças sionistas contra jornalistas palestinos, que resultaram nos ferimentos de quatro jornalistas por balas sionistas e três feridos como resultado da inalação de gás lacrimogêneo.

Jornalistas palestinos condenam o silêncio dos círculos de notícias contra os crimes sionistas organizados contra jornalistas palestinos, o que levou ao ferimento de 220 jornalistas, incluindo 65 jornalistas, que foram mortos a tiros por morteiros, bem como o martírio de Yasser Murderi e Ahmed Hasanin durante a marcha de Retorna.

A Sociedade condenou a perseguição contínua do regime sionista aos jornalistas por suas tentativas de assassinar jornalistas e impedi-los de continuar seu papel de transmitir a verdade e cobrir as notícias dos crimes cometidos pelos invasores contra o inocente povo palestino.

A declaração afirma que a continuação dos ataques sionistas contra jornalistas palestinos implica ignorar as leis e tratados internacionais para proteger as vidas dos jornalistas durante a missão, especialmente o direito humanitário e as Convenções de Genebra pelo regime sionista.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018