Merkel a Netanyahu: Alemanha defende o acordo nuclear do Irã

Merkel a Netanyahu: Alemanha defende o acordo nuclear do Irã

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, mais uma vez defendeu o acordo nuclear assinado em 2015 entre o Irã e os países do grupo 5 + 1.

"A Alemanha defende o acordo nuclear assinado com o Irã", disse Merkel durante uma conferência de imprensa conjunta com o primeiro-ministro do regime israelense, Benjamin Netanyahu, em Berlim, capital da Alemanha. O premiê israelense está em turnê pela Europa para convencer com seus líderes pedindo apoio aos EUA na sua saída do acordo nuclear.

O chanceler alemão acrescentou que o acordo nuclear, oficialmente conhecido como Plano Integral de Ação Conjunta (JCPOA) ajudou a fornecer "mais transparência" ao programa nuclear iraniano.

A Alemanha e Israel, disse Merkel, concordam com a necessidade de evitar um Irã "com armas nucleares", mas têm pontos de vista diferentes sobre o caminho para alcançar este objetivo.

Nestes dias, Netanyahu aumentou seus esforços para que os países europeus que assinaram o acordo nuclear, isto é, França, Alemanha e Reino Unido, abandonem o pacto ou assinem um novo e abrangente acordo que também leve em conta o papel do Irã no Oriente Médio.

Ao contrário dos Estados Unidos e de Israel, a Europa insiste que o acordo iraniano funciona e que o país persa o respeitou, como foi confirmado em várias ocasiões pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

Após a saída unilateral dos EUA do acordo, Teerã enfatizou que os europeus devem conceder garantias ao Irã para que o Irã continue a cumprir seus compromissos.

As autoridades iranianas também estabeleceram um "prazo limitado" para a Europa esclarecer sua posição sobre o assunto e insistir que, se os europeus não atenderem às suas justas exigências, o Irã retomará suas atividades nucleares, como é seu direito.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Quds cartoon 2018
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016