Porta-voz: Irã protesta oficialmente contra os EUA pelo assassinato de jovens iranianos

  • Código da notícia : 871047
  • Font : parstoday
Brief

O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Bahram Qasemi, disse na segunda-feira que o Irã protestou oficialmente contra o governo dos EUA sobre o assassinato de um jovem iraniano.

De acordo com o relatório do Departamento de Mídia do Ministério das Relações Exteriores, Qasemi disse que o Ministério das Relações Exteriores protestou oficialmente contra o governo dos EUA pelo assassinato do jovem iraniano Bijan Kaiser com 25 anos nos EUA.

Em uma reunião entre o diretor-geral do Ministério dos Negócios Estrangeiros dos EUA com o embaixador da Suíça no Irã, escritório da seção de interesse dos EUA em Teerã, uma carta de protesto foi submetida ao embaixador, acrescentou Qasemi.

Carta de protesto apontou o ato violento e inaceitável da polícia dos EUA em atirar em Bijan Kaiser, cidadão iraniano desarmado, que o matou na segunda-feira, 27 de novembro de 2017, na cidade de Mc Lain, no estado da Virgínia, e solicitou ao oficial do governo dos EUA que explicasse e esclarecer as dimensões do ato triste e ilegal, e pediu a perpetuação dos perpetradores e danos a serem compensados.

O embaixador disse que vai transferir a mensagem prontamente e declarará seu resultado ao Ministério dos Negócios Estrangeiros do Irã.

O porta-voz condena as reivindicações anti-Irã pelo principal assessor dos EUA

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Bahram Qasemi, condenou na segunda-feira as recentes alegações infundadas feitas pelo especialista especial do Médio Oriente, do presidente Trump, Jared Kushner, contra a República Islâmica do Irã.

Essas alegações sem fundamento têm raízes em desapontamento com as autoridades dos EUA, disse ele.

Na ausência dos esforços e da devoção do Irã na luta contra terroristas e extremistas na região, principalmente no Iraque e na Síria, as ruas dos EUA devem ser cena de terror e violência por grupos extremistas e pelo mesmo motivo, a comunidade internacional deve agradecer os sacrifícios do Irã e suas políticas fundamentadas e racionais em lidar com grupos extremistas e terroristas, disse Qasemi.

Atribuir o Irã à agressão e ao extremismo pelo principal assessor do presidente dos EUA, de fato, indica o desapontamento dos funcionários dos EUA com as políticas de princípios do Irã na luta contra o terrorismo sob pretextos sem fundamento, à medida que procuram sua existência na criação de tensão contra a República Islâmica do Irã na região, Qasemi disse.

Estas acusações sem fundamento são feitas contra o Irã, enquanto o país goza das melhores relações com seus vizinhos, disse ele.

Irã rejeita relatórios sobre ataque contra sua embaixada no Iêmen

O Irã rejeitou relatórios sobre um ataque a sua embaixada na capital iemenita de Sanaa durante confrontos entre o movimento Ansarullah e as forças leais ao ex-presidente, Ali Abdullah Saleh.

 

"Não recebemos nenhum relatório sobre esta questão", disse o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros Bahram Qassemi na segunda-feira, informou a imprensa.

Ele acrescentou que a embaixada iraniana em Sana'a estava localizada na área onde os confrontos ocorreram e que só poderia ter sido danificado por estilhaços.

O porta-voz rejeitou os relatórios de que a equipe da embaixada havia sido ferida no ataque, dizendo: "Não temos funcionários na nossa embaixada".

Qassemi fez as observações em reação a relatos anteriores dizendo que um projétil de foguete atingiu a embaixada iraniana em Sanaa no domingo à tarde durante confrontos entre os Ansarullah e leais de Saleh.

De acordo com os relatórios, não estava claro qual lado dos confrontos possuía o projétil de foguetes e se era um ataque intencional.

O Ministério do Interior do Iêmen emitiu um comunicado na segunda-feira confirmando a morte de Saleh, acrescentando que os conflitos, que haviam sofrido Sana'a nos últimos dias, acabaram depois da morte do ex-presidente.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016