Riad pede aos EUA que anulem leis anti-sauditas nos ataques do 11 de setembro

Riad pede aos EUA que anulem leis anti-sauditas nos ataques do 11 de setembro

A Arábia Saudita pediu a um juiz federal nos Estados Unidos que rejeite uma lei do Congresso dos EUA que permita que o reino árabe seja responsabilizado pelos ataques terroristas contra as Torres Gêmeas de Nova York, ocorridas em 2001.

Em 9 de setembro de 2016, a Câmara dos Deputados dos EUA aprovou o chamado Direito da Justiça contra os Patrocinadores do Terrorismo (JASTA), que autoriza as famílias das vítimas dos ataques do 11 de setembro a processar a Arábia Saudita, como país envolvido nesses ataques.  O jornal saudita Okaz informou no domingo que advogados do governo saudita interpuseram recurso para o Tribunal Federal de Justiça em Manhattan, no qual ressaltaram que a legislação acima mencionada não permite a apresentação de ações judiciais que não possuem evidências sobre o relacionamento de Riad com esses ataques. 

"A JASTA não autorizou os demandantes a continuar o processo contra a Arábia Saudita sem apresentar provas suficientes para sustentar suas alegações", diz a nota dos advogados. 

Além disso, o documento afirma que "as recentes decisões judiciais deixaram claro que o tribunal deve examinar cuidadosamente as alegações e provas antes de considerar o exercício de sua jurisdição em um caso contra um estado estrangeiro soberano". 

Isso ocorre apesar dos documentos desclassificados, revelando que 15 dos 19 terroristas que perpetraram os ataques de Nova York tinham nacionalidade saudita e, possivelmente, receberam apoio de altos funcionários da inteligência saudita. 

Em 11 de setembro de 2001, o grupo terrorista da Al-Qaeda conseguiu assumir o controle de quatro aviões: dois  entraram nas Torres Gêmeas em Nova York e outro contra o Departamento de Defesa (o Pentágono). O quarto dispositivo caiu no estado da Pensilvânia (nordeste). 

Os ataques resultaram em cerca de 3.000 óbitos.  De acordo com as  investigações do Federal Bureau of Investigation of the USA  (FBI), funcionários do governo saudita estiveram envolvidos nesses ataques, os financiaram e pagaram os atacantes.

308


Conteúdo relacionado

Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016