Rússia responde a Trump: 'mísseis inteligentes' devem mirar terroristas

Menos de uma hora depois de Donald Trump avisar, via Twitter, que os Estados Unidos bombardearão à Síria, como resposta ao suposto ataque químico contra civis em Douma, na região de Ghouta Oriental, a Rússia respondeu.

"Mísseis inteligentes devem voar em direção a terroristas, e não contra um governo legítimo", informou MariaZakharova, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do governo de Vladimir Putin, segundo a Reuters.

O presidente russo revelou as suas ""preocupações" relativamente às últimas 24 horas, período durante o qual Donald Trump ameaçou lançar um mísseis.

"O estado atual do mundo dá-nos apenas motivos para nos preocuparmos. A situação do mundo está a tornar-se caótico", disse Putin esta quarta-feira, noticia o Express.

O líder russo mostrou-se, contudo, esperançoso de que "o bom senso prevaleça e leve a um caminho construtivo" e que o mundo "se torne mais estável".

As declarações de Vladimir Putin surgem depois de homólogo norte-americano ter avisado, esta quarta-feira, a Rússia de que mísseis "vão começar a chegar".

308


Conteúdo relacionado

Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016