A embaixada do Irã comemora a data nacional do país em Brasília e o Embaixador Seyed Ali Saghaeyan afirma que o país é pacífico

A embaixada do Irã comemora a data nacional do país em Brasília e o Embaixador Seyed Ali Saghaeyan afirma que o país é pacífico

O aniversário do trigésimo nono ano da Revolução Islâmica foi comemorado na quinta-feira, na embaixada da República Islâmica do Irã em Brasília, capital do Brasil, com a presença de várias autoridades brasileiras, embaixadores e diplomatas residentes e algumas autoridades militares.

Na cerimônia presentes também professores universitários ativistas econômicos representantes de mídia, chefes de vários centros islâmicos no Brasil e um grupo de iranianos residentes no país. 

A cerimônia começou com ouvir os Hinos Nacionais da República Islâmica da Irã e da República Federativa do Brasil, seguidos por discursos de Sayed Ali Saghaeyan, Embaixador da República Islâmica do Irã no Brasil, e seguira a palavra de Ary Quintella, do ministro das Relações Exteriores responsável pelos assuntos da Ásia-Pacífico.

O Embaixador Seyed Ali Saghaeyan abriu como portas da Embaixada Iraniana em Brasília e convidados do corpo diplomático e Adidos Militares de vários países, convidados da Sociedade Civil e Imprensa. A Bela e agradável recepção comemorou os 39º anos da vitória da revolução islâmica no país.

Nenhum discurso aos convidados, Sagheeyan agradeceu a presença de todos e afirmou que o Irã é um país pacífico, que preza por boas relações diplomáticas com o mundo todo, mas que infelizmente existem nações que pregam o unilateralismo e tentam desqualificar sua nação em forma de sanções dificultando assim como boas relações que o Irã para manter.

É a causa de dificuldades causadas por diversos complôs e tramas complexas contra o país, incluindo uma imposição de oito anos da guerra e como sanções cruéis e injustas dos países ocidentais.

"O Irã continuou a perseguir a causa da independência, liberdade e republicaão e com os esforços de cientistas e jovens elites científicas, conseguiu nos ganhos importantes nos campos da tecnologia moderna, nanotecnologia, uso pacífico de energia nuclear sem consulta médica e indústria", disse o embaixador do Irã no Brasil.

Ele apontando a importância da posição dos países latino-americanos e afirmou: "As relações entre o Irã eo Brasil, tendo uma história de 115 anos, somos umas das nossas prioridades com este país nas áreas políticas, econômicas, comerciais e culturais".

O Ministro e diplomata do Itamaraty Ary Quintella esteve presente e também discursou salientando a importância das relações entre Irã e Brasil que são estáveis ​​e amistosas. Ele afirmou: "O Irã, o berço da civilização persa, desempenhou um papel fundamental na história das nações do Oriente e do Ocidente como uma das civilizações mais antigas do mundo".

"A rica e diversificada cultura iraniana desde tempos remotos até uma atualidade apresentou ao mundo como suas variadas manifestações e obras clássicas, filosóficas e recentes como realizações de cineastas famosos, que são uma das obras mais notáveis ​​dos iranianos como patrimônios materiais e espirituais da humanidade ", anotou Quintella.

O que é o que é mais importante, é bem sucedido em 1903 com base em um diálogo construtivo, e muitas coisas para criar oportunidades de assuntos e inovações importantes.

"Atuamos no sentido de explorar como oportunidades de negócio para alcançar as capacidades de todos os países bem conhecidos e qualificados", complemento ele.

Ele precisou: "em nome do governo brasileiro, desejo paz, harmonia e progresso para o povo e governo iraniano".

308

 


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Quds cartoon 2018
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016