"África é prioridade para o Brasil", declara Michel Temer

O Presidente brasileiro, Michel Temer, disse hoje num discurso em Joanesburgo que a África é uma prioridade permanente para o Brasil e que os BRICS podem e devem ser aliados no desenvolvimento do continente africano.

"Para o Brasil, é especialmente oportuno que dediquemos esta cúpula à questão do desenvolvimento da África. O Brasil está ligado à África pela história, pela cultura, pelo sangue", afirmou Michel Temer.

O presidente brasileiro discursou hoje na 10.ª Cimeira dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que começou na quinta-feira e termina hoje em Joanesburgo, na África do Sul.

"Não por acaso, a aproximação com a África é para nós uma prioridade permanente. Prioridade que se traduz em ações concretas para estreitar nossos laços e promover o desenvolvimento dos dois lados do Atlântico Sul", referiu ainda Temer.

O chefe de Estado brasileiro referiu que a cimeira "traz a marca da diversidade - diversidade de culturas, de idiomas, de histórias".

"Essa é marca que também está na alma do BRICS. Os percursos tão variados de cada um dos países aqui representados enriquecem os debates" da cimeira, acrescentou.

Para demonstrar a importância de África para o Brasil, Michel Temer lembrou que este mês esteve também na cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que decorreu na ilha do Sal, em Cabo Verde.

"Compartilhar soluções é o que inspira a cooperação que mantemos com nossos parceiros na África", indicou o Presidente, acrescentando que, recentemente, o Brasil auxiliou na construção de um laboratório que reduzirá o tempo para o diagnóstico da tuberculose em São Tomé e Príncipe.

Michel Temer sublinhou que o Brasil em breve vai inaugurar um novo centro de formação da empresa aeronáutica Embraer em Joanesburgo.

"Com equipamentos de última geração, o centro formará, a cada ano, milhares de profissionais de toda a África. Será importante investimento da Embraer em favor da capacitação de profissionais em áreas de vanguarda, em favor da tecnologia e da inovação", declarou.

"Mais investimentos e mais comércio significam mais oportunidades e mais bem-estar para nossos povos. Queremos crescentemente aprofundar nossas relações económicas com a África", indicou ainda.

Lembrou que, nos últimos anos, foram assinados acordos de investimento com Moçambique, Angola, Malauí e Etiópia e, em setembro, entrou em vigor o Acordo de Livre Comércio entre o Mercosul e o Egito.

"Mas o potencial a ser explorado ainda é enorme. Temos negociações em curso do Mercosul com a Tunísia e o Marrocos. Estamos prontos, também, para expandir nosso acordo com a União Aduaneira da África Austral", avaliou.

Michel Temer afirmou que os "BRICS podem e devem ser aliados no desenvolvimento da África".

"Abrimos, aqui mesmo em Joanesburgo, o escritório para a África do Novo Banco de Desenvolvimento. Já vemos resultados, com a aprovação de 200 milhões de dólares (17,2 milhões de euros) para aprimorar a infraestrutura portuária de Durban", referiu.

Temer lembrou ainda que foram lançadas as bases para a criação de centro de pesquisa em vacinas na África do Sul, com o objetivo de contribuir para a redução da dependência de fabricantes tradicionais de vacinas.

"Também no domínio da paz e da segurança internacionais, os BRICS têm contribuição a aportar para a África. É muito bem-vinda a proposta da África de Sul de criar, nos BRICS, um Grupo de Trabalho sobre Manutenção da Paz", afirmou.

O Presidente brasileiro disse que o tema é importante para o Brasil, que tem uma "longa tradição em operações de paz" e que conta, neste momento, com cinco missões no continente africano.

"Queremos que a agenda dos BRICS para a África seja tão intensa quanto intensa é a ligação histórica e afetiva do Brasil com este continente", declarou ainda.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Quds cartoon 2018
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016