Justiça nega visita de deputados e de Dilma a Lula

Uma comissão formada por deputados, além da ex-presidente Dilma Rousseff, da senadora Gleisi Hoffmann, do ex-senador Eduardo Suplicy (PT) e do ex-ministro Carlos Lupi tiveram o pedido para visitar Lula negados pela 12ª Vara Federal da capital paranaense, nesta segunda-feira (23).

O ex-presidente está detido, em uma "sala especial", na superintendência da Polícia Federal em Curitiba, desde o último dia 7, por ordem do juiz Sérgio Moro. O magistrado, responsável pela Lava Jato em primeira instância, só autorizou a visita de advogados e familiares do petista.

Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do triplex no Guarujá (SP).

Governadores de estados brasileiros, o ganhador do Nobel da Paz Adolfo Peréz, e o teólogo Leonardo Boff já tentaram acesso ao ex-presidente, mas também foram barrados pela Justiça.

Já integrantes da Comissão de Direitos Humanos do Senado conseguiram fazer uma vistoria na cela de Lula, na semana passada, e puderam conversar com o petista. Eles não detectaram irregularidades no espaço, mas se disseram preocupados com o isolamento do político.

O PT tem reivindicado o direito de o ex-presidente receber visitas. Segundo o partido, o benefício é garantido por tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário, e também pela Lei de Execução Penal brasileira.

308


Conteúdo relacionado

Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Notícias do luto ao Imam Hussein pelo mundo
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016