Lula e Dilma participam de ato em defesa do Estado de direito no Rio de Janeiro

  • Código da notícia : 847839
  • Font : br.sputniknews
Brief

Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff estão reunidos com outros políticos, estudantes e ativistas na Faculdade Nacional de Direito, no Rio de Janeiro, em um evento organizado para contestar os rumos da atual política nacional e defender a pré-candidatura de Lula à presidência.

O ato tem como foco reforçar a imagem de inocência dos ex-chefes de Estado petistas diante das situações adversas que os dois enfrentam ou enfrentaram. Segundo o PT e aliados, Dilma, que deixou o cargo no ano passado após um processo de impeachment, foi alvo de um golpe que ainda está em vigor e, agora, vitima Lula, réu em seis ações na Justiça e condenado em primeira instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Dilma: O Golpe no Brasil está sendo um processo, não começou no dia 17 de abril. Começou quando derrubamos o projeto neoliberal nas eleições

Em seu discurso, a ex-presidenta reforçou a ideia de rompimento democrático e criticou as medidas adotadas pelo atual governo federal e as acusações feitas contra Lula, quem, de acordo com ela, tem totais condições de ser eleito novamente no ano que vem.

"Não há prova, não há indícios e não há base de sustentação na denúncia contra o ex-presidente. Lula é inocente. Essa denúncia se dá pelos nossos acertos e não pelos nossos erros."

Se dizendo vítima de perseguição por parte da grande mídia e de certos setores do Poder Judiciário, Luiz Inácio também discursou com base nas acusações e na condenação a ele impostas, atacando diretamente o juiz Sérgio Moro. 


Conteúdo relacionado

Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016