O LÍDER DA REVOLUÇÃO ISLÂMICA DO IRÃ

 O LÍDER DA REVOLUÇÃO ISLÂMICA DO IRÃ

Na história das mensagens celestiais e dos movimentos populares brilham nomes e estrelas no céu da humanidade a fim de iluminar o caminho
dos andarilhos na escuridão. Para guiar a parte sofredora da humanidade à praia da segurança e tranqüilidade e ainda salvá-la da repressão, da desaprovação e da arrogância. As paradas nobres da sua caminhada na história se fazem necessários à esperança em si e no que diz respeito ao fim do sofrimento. Elas representam a verdadeira personagem que se ausentou por um determinado tempo.

Na história das mensagens celestiais e dos movimentos populares brilham nomes e estrelas no céu da humanidade a fim de iluminar o caminho dos andarilhos na escuridão. Para guiar a parte sofredora da humanidade à praia da segurança e tranqüilidade e ainda salvá-la da repressão, da desaprovação e da arrogância. As aradas nobres da sua caminhada na história se fazem necessários à esperança em si e no que diz respeito ao fim do sofrimento. Elas representam a verdadeira personagem que se ausentou por um determinado tempo.

Suas recordações são passadas para toda nação com o intuito de se inclinar diante deles por respeito à grandiosidade e a santidade, por isso,tornaram-se uma parte integrante da sua existência.

Da mesma forma quando se transmite a lembrança do Imam Khomeini (K.S.), que faleceu em 03 de Junho de 1989, nos vem à mente a imagem de um dos grandes líderes, que se igualaria a outros em sua contemporaneidade, tão pouco neste mundo dominado pela cultura a concepção materialista.

Paramos diante do desenrolar da sua vida para aprendermos do dilúvio de seus pensamentos, e para bebermos da riqueza de seu mar, pois ele representa o caminho das mensagens celestiais que se concluíram pela grandiosa mensagem do Islam, uma doutrina e uma missão divina que se diferencia das doutrinas e regimentos da invenção humana.

Analisando a vida de Imam Khomeini (K.S.), desde seu nascimento, passando por todas as etapas de sua vida, adquirimos ferramentas para mudar a face deste mundo, pois Deus supremo concretizou em suas mãos o maior triunfo que a humanidade conheceu no Séc. XX, a Revolução Islâmica que mesmo liderada a partir do exílio devolveu aos povos do mundo a auto-confiança e vibrou para o seu eco.

É nosso dever pararmos juntos ao Imam Khomeini (K.S.) e nos unir ao despertar Islâmico que exortou os povos reprimidos sob o domínio da tirania e da exploração; caminharmos junto com o Imam (K.S.) nas diversas etapas de sua honrada vida através da qual podemos enxergar como ela reproduziu o Khomeini (K.S.) em um homem líder, sem afinidades mundanas e corajoso, que possui a fé de aço, que era sábio conhecedor e dedicado totalmente e verdadeiramente à Deus, o único.

Com seu povo e sua causa, detonou a Revolução Islâmica, fundou seu Governo, devolveu à religião a sua verdadeira política, assim como al mentou a política da religião verdadeira, a traduziu em uma realidade e construiu o Governo baseado na unicidade de Deus Supremo sob as ruínas de um Governo tirano e arrogante.

Construiu um Estado depois de grandes lutas e árduo sofrimento diri-gindo-se à sua Capital, Teerã, de avião, partindo do seu exílio na França.

Ele encontrou milhares de seus fiéis, amados e aqueles que dariam a vida por ele, todos olhando na face do líder que se afastou por aproximadamente duas décadas. A população foi às ruas para receber o Imam Khomeini (K.S.) para dizer “Sim” para sua liderança e “Sim” para o Islam.

Este líder totalmente dedicado à Deus, deixou um rastro profundo na mente de milhares de pessoas no mundo e colocou em nossas mãos uma experiência única e grandiosa abrindo o caminho com garra e perseverança apesar de todas as movimentações contrárias que tentaram tirá-lo do cenário desde o começo.

Estamos diante do homem que representou historicamente os oprimidos em geral e, particularmente, os muçulmanos. Trataremos de traçar sua biografia para melhor conhecê-lo, desde seus primeiros dias de vida ao seu o adeus no cemitério Beheshteh Zahra em Teerã, no Irã.

Foi sepultado em meados do mês Khordad do ano 1368 (H.S.) o equivalente ao fim do mês de Sha’ban do ano 1419 Hejríta que corresponde a 06 de Maio 1989. Milhares de muçulmanos deram seu último adeus ao grande líder em uma manifestação nunca vista antes, com lágrimas e agonias dizendo: “Paciência Deus, se fosse esta a Sua ordem, não há Criador além, nós viemos de Deus e a Ele retornaremos”.

Os corações e os espíritos repetiram o seguinte slogan: “Meu Deus, Meu Deus, até o reaparecimento do Imam Al-Mahdi (A.S.), proteja o movimento revolucionário de Khomeini (K.S.)”.

O povo via nele o homem líder que concretizou a esperança de seu povo e viveu o sofrimento em todos os seus sentidos, acompanharemos nas próximas linhas  momentos significantes desde o seu nascimento até a sua morte.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018