Aiatolá Khamenei: Falar com EUA é 'inútil', mas deve continuar com UE

Aiatolá Khamenei: Falar com EUA é 'inútil', mas deve continuar com UE

O líder supremo da República Islâmica, aiatolá Seyed Ali Khamenei, disse no sábado que qualquer dialogo ou relações com os EUA é um erro flagrante, já que os EUA estão fundamentalmente em desacordo com os princípios do sistema islâmico.

O líder supremo fez as declarações em um encontro, neste sábado, com o chanceler iraniano, Mohammad-Javad Zarif, autoridades do Ministério das Relações Exteriores e os embaixadores e chefes das missões iranianas no exterior.

O principal objetivo da diplomacia externa do Irã deve ser manter e proteger os interesses nacionais do povo iraniano, disse o líder supremo.

Não devem hesitar em esforços para expandir as relações exteriores com o sólido espírito revolucionário, diplomacia sábia e orientada, com base nas conquistas políticas e diplomáticas do país, enfatizou o aiatolá Khamenei.

Preservar os pensamentos religiosos e os aspectos espirituais  estão entre os critérios mais importantes dos funcionários do Ministério das Relações Exteriores no exterior, acrescentou o líder.

O Ministério das Relações Exteriores e os  embaixadores no Exterior , em particular, devem permanecer comprometidos com os valores islâmicos e revolucionários, para que seus feitos refletam esses valores, disse o Líder Supremo.

O principal objetivo da diplomacia do país é proteger os interesses nacionais através de uma interação sólida com a comunidade internacional, sublinhou o aiatolá Khamenei.

Referindo-se aos recentes comentários feitos pelo presidente Rouhani, aiatolá Khamenei  disse, "se o petróleo do Irã não for exportado, nenhum país da região fará o mesmo", agregando que é uma das principais responsabilidades do Ministério das Relações Exteriores seguir as posturas do presidente.

Algumas pessoas, por engano, clamam por segregação de diplomacia e ideologia, enquanto não há nada de errado com a diplomacia ideológica e qualquer atrito entre ideologia e interesse nacional não é correto e lógico, ressaltou o Líder Supremo.

A ideologia significa atender os interesses nacionais do país e deve ser considerada a identidade de uma nação, disse ele.

"Os americanos em seus discursos muitas vezes reivindicam os 'valores dos EUA' que é sua própria ideologia adotada pela declaração de independência dos EUA e as mesmas regras se aplicam nos países europeus e pensamentos ideológicos dominam os atos e tratamento de suas atividades políticas", continuou o líder .

Os EUA devem reviver seu status perdido no Irã desde antes da revolução islâmica a qualquer custo, por isso estão contra os princípios do sistema islâmico estabelecido no Irã, desde a vitoria da Revolução, precisou o líder. 

"EUA opõe-se à fundação da República Islâmica do Irã. Existem muitos países na África, Ásia e América Latina que mantêm relações estreitas com os Estados Unidos, mas ainda estão com problemas ", disse o Líder.

Combatendo uma guerra psicológica contra a República Islâmica, o Ocidente, liderado pelos EUA, busca minar a imagem do país acusando-a de "violação dos direitos humanos, da democracia e do direito à liberdade", denunciou.

A presença do Irã na região é considerada o sinal de poder e segurança do país e é por isso que os inimigos se opõem a ele, disse o aiatolá Khamenei.

Por muitas vezes sublinhei que ninguém pode confiar nas palavras dos EUA e até mesmo na sua assinatura, consequentemente conversas com os EUA serão inúteis, acrescentou ele .

O aiatolá Khamenei referiu-se aos inúmeros crimes de guerra perpetrados pelas potências ocidentais nas suas antigas colônias, bem como à colaboração dos EUA. e seus aliados europeus com a Arábia Saudita no assassinato de civis no Iêmen, e sublinhou que o Ocidente é um símbolo da violação dos direitos humanos.

Em uma reunião realizada no último domingo com o Presidente Hassan Rouhani e seu Gabinete de Ministros, o líder pediu a promoção da política externa do país, fortalecendo as relações com os países do Oriente e do Ocidente, com a exceção de alguns como os Estados Unidos.

O Líder Supremo também aconselhou as autoridades a continuar conversações com a Europa, acrescentando que não se deve esperar pelo pacote proposto, mas sim tomar as medidas necessárias dentro do país.

os embaixadores e diplomatas iranianos no exterior devem ter pleno conhecimento e supremacia sobre as capacidades e poderes do seu país, finalizou o líder supremo, "o povo iraniano é muito talentoso e essa realidade deve ser levada em consideração".

308

 


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Quds cartoon 2018
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016