Depois de mísseis e drones bombardeando, Irã avisa terroristas na Síria: haverá mais

Depois de mísseis e drones bombardeando, Irã avisa terroristas na Síria: haverá mais

O chefe do Estado-Maior do Irã, major-general Mohammad Bagheri, após o ataque dos militares iranianos na Síria contra as posições dos organizadores do ataque terrorista na cidade iraniana de Ahvaz prometeu a terroristas uma "retaliação" posterior.

Surgiram notícias que os militares iranianos lançaram mísseis balísticos contra os organizadores do ataque terrorista em Ahvaz e contra instalações terroristas na margem oriental do rio Eufrates, na Síria.

Durante a operação, seis mísseis balísticos de médio alcance foram lançados de uma base aérea iraniana no oeste do país, e os "mercenários e criminosos" terroristas foram acertados em cheio a 570 quilômetros de distância, de acordo com declaração oficial iraniana.

Posteriormente, sete drones de combate bombardearam posições e refúgios usados para acomodar e apoiar terroristas.
"A primeira fase de retaliação pelo ataque a Ahvaz foi concluída; vão ter outras fases", declarou o chefe do Estado-Maior iraniano, citado pela agência Tasnim.

No dia 22 de setembro, atiradores desconhecidos abriram fogo contra um desfile militar na cidade iraniana de Ahvaz, assassinado 28 pessoas e deixando mais de 60 feridas.

A responsabilidade pelo atentado foi assumida pelo Movimento Democrático Patriótico Árabe de Ahvaz (Al-Ahvazia), ligado à Arábia Saudita.

O líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, acusou os países da região "apoiados pelos EUA" de serem responsáveis pelo ataque terrorista na cidade de Ahvaz.

O chanceler iraniano, Javad Zarif, também acusou os "patrocinadores regionais do terrorismo e seus senhores norte-americanos" de terem organizado o ataque.

308


Conteúdo relacionado

Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018