fotos: Líder denuncia incessantes esforços inimigos contra o Irã

fotos: Líder denuncia incessantes esforços inimigos contra o Irã

O líder da Revolução Islâmica, aiatolá Seyed Ali Khamenei, denunciou na terça-feira que os inimigos do Irã tentaram durante anos atacar este país, sua nação e atingir a Revolução Islâmica.

Aiatolá Khamenei visou os inimigos do país, num discurso que proferiu em Teerã, por ocasião do 40º aniversario do levante histórico do povo da cidade Qom - uma cidade importante localizada ao sul da capital, Teerã – que ocorreu em 19 de janeiro de 1978 contra o regime monárquico Pahlavi. Ele também aludiu aos recentes tumultos no Irã e elogiou os iranianos que denunciaram a violência em contínuas manifestações e marchas generalizadas no país.

Líder da Revolução Islâmica, aiatolá Seyed Ali Khamenei diz um "triângulo" de inimigos - Estados Unidos e Israel e segundo lado deste triangulo o seu aliado, um rico estado do litoral do Golfo Pérsico e o terceiro lado à organização terrorista MKO, um grupo anti-Irã- tinham planejado durante os últimos meses a fomentar o caos e a violência no Irã.

"A conspiração foi incubada por americanos e sionistas. Eles estão trabalhando nisso há vários meses, planejando começar de pequenas cidades e depois seguir em frente ao centro. O dinheiro vem de um dos ricos estados do litoral do Golfo Pérsico. Obviamente, esses projetos precisam de dinheiro, mas os norte-americanos não estarão dispostos a gastar qualquer coisa enquanto tiverem estes [aliados ricos]”, disse o líder.

O terceiro lado do triângulo acrescentou aiatolá Khamenei, foram à organização "terrorista" Mujahideen e Khalq, cujos elementos serviram como seus piões na região.

As pessoas, entretanto, distanciaram-se dos vândalos depois de descobrir seus motivos, disse o líder.

Aiatolá Khamenei descreveu a recente onda de violência que atingiu algumas zonas do país como "fogos de artifício e atos viciosos", elogiando a reação oportuna e apropriada do povo iraniano contra o tumulto. "Estes não são incidentes normais. [Estes incidentes] não ocorrem em nenhum lugar do mundo”, disse o líder, em uma aparente referência ao enorme show de apoio popular para o estabelecimento.

"Não é uma questão de um ou dois ou cinco anos. [É sobre] uma batalha entre a nação e os hostis e os inimigos da nação; uma batalha entre o Irã e os hostis ao Irã; uma batalha entre o islamismo e os hostis ao islamismo”, afirmou.

O aiatolá Khamenei também observou que os EUA estão bravos com a nação iraniana, o Estabelecimento e a Revolução Islâmica, devido aos golpes que tirou desse grande movimento. O líder também notou que a demanda honesta e legítima do povo deveria ser atendidas e separadas dos atos de violência e sabotagem.

308


Conteúdo relacionado

Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Quds cartoon 2018
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016