Irã diz que aumento do preço do petróleo compensa impacto das sanções nos EUA

Irã diz que aumento do preço do petróleo compensa impacto das sanções nos EUA

Um alto funcionário iraniano disse que o recente aumento nos preços do petróleo compensou o impacto das sanções dos EUA sobre as exportações de petróleo do Irã, com as receitas de petróleo do país subindo 16% nos últimos seis meses.

O presidente dos EUA, Donald Trump, prometeu reduzir as exportações de petróleo do Irã a um pingo, ou seja, cortando a zero, empurrando os preços do petróleo para níveis não vistos desde 2014. 

"Trump pensou que poderia reduzir as receitas petrolíferas de nosso país, impondo sanções ao petróleo do Irã e cortando suas exportações, mas o aumento dos preços do petróleo não permitiu que isso acontecesse", disse Mohammad Baqer Nobakht, chefe da Organização de Planejamento e Orçamento do Irã.

Ele disse que o orçamento para o atual ano fiscal foi elaborado com base no preço do petróleo de US $ 55 o barril, mas as vendas do país foram em média US $ 70 por barril até agora. O governo também espera vender 2,4 milhões de barris por dia de petróleo durante o atual ano civil iraniano, que começou em meados de março, mas exportou 2,5 barris na realidade, disse ele. 

Os preços do petróleo permanecem em patamares de quatro anos devido à crescente dúvida sobre a capacidade da Arábia Saudita e outros produtores de substituir o petróleo bruto do Irã depois que os EUA impuseram novas sanções ao país em 4 de novembro.

Mais cedo na quarta-feira, o primeiro vice-presidente iraniano, Eshaq Jahanguiri, tinha disto em uma sessão parlamentar que “apesar do mal dos americanos, as exportações de petróleo do Irã ultrapassaram as projeções do orçamento estadual”. "Apesar de todas as pressões que os americanos estão criando sobre a questão do petróleo, o Irã tem seus próprios clientes de petróleo, e o trabalho continua de uma maneira que não haverá problemas", disse ele.

O índice Brent, referência internacional, subiu 38 centavos a US $ 85,18 por barril na quarta-feira, depois de atingir seu maior nível desde novembro de 2004, na segunda-feira, a US $ 85,45.

Os EUA estão prestes a impor novas sanções ao setor petrolífero do Irã em 4 de novembro, com a Casa Branca dizendo que o rei saudita Salman havia prometido a Trump que o reino tinha capacidade ociosa suficiente para substituir os barris iranianos.

No entanto, o governador iraniano da OPEP, Hussein Kazempour Ardabili, havia dito que o presidente dos EUA aparentemente foi enganado pela Arábia Saudita.

O ministro iraniano do Petróleo, Bijan Zangeneh, disse na terça-feira que o Irã vai acelerar para manter sua participação no mercado, ao culpar Trump pela alta nos preços do petróleo. "Os EUA estão fazendo todo o possível para nos impedir de produzir e fornecer petróleo para o mercado, mas o Irã está produzindo seu petróleo cru com força", disse ele.

"Sr. Trump disse que a Opep é responsável pelo aumento dos preços do petróleo e tem que aumentar a produção, mas é preciso dizer que a Opep não é responsável, mas o próprio Trump é responsável pelo aumento”, acrescentou Zangeneh.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018