Irã: EUA deve afastar suas bases a 2000 Km de mísseis iranianos

  • Código da notícia : 859135
  • Font : parstoday
Brief

Um comandante militar de alta escalão iraniana adverte os EUA que se quiserem aplicar mais sanções a Irã, deveriam se afastar suas bases militares a 2000 Km do Irã.

“Se os Estados Unidos aprove a lei que impuser novas sanções, esse país deverá transladar suas bases militares na região fora de alcance dos mísseis iranianos”, afirmou neste domingo o comandante em chefe do Corpo dos Guardiães da Revolução Islâmica (CGRI), o general de divisão Mohamad Ali Jafari. 
Dessa maneira, tem recusado o aumento das medidas hostis dos norte-americanos contra o Irã nos recentes meses e a acusação contra o CGRI de apoiar o terrorismo, a pesar de seus significativos avanços na luta contra terrorismo na região.
Se os Estados Unidos, têm  segue o Yafari, incluido o CGRI na sua lista negra de grupos terroristas, a referida organização militar de Irã também considerará o Exército norte-americano como um aliado da grupo extremista de Daesh.
Adiantou: medidas dos americanos violam o acordo nuclear assinado entre Teerã e o Grupo 5+1 (EUA, o Reino Unido, França, Rússia e Chinesa, mais Alemanha) e causando o Irã que recorre as iniciativas para resolver assuntos regionais.
Jafari fez questão de que a República Islâmica do Irã aproveitará de uma possível “estúpida decisão” do Governo do presidente dos EUA, Donald Trump, de deixar o pacto nuclear para desenvolver seu programa de mísseis e reforçar seu poder defensivo.
Se a Administração norte-americano renove suas sanções ao Irã, isto demonstrará que a negociação é para eles uma oportunidade de exercer mais pressões e semear a inimizade, em vez de se cooperar para solucionar os conflitos, tem lamentado o alto comando militar iraniano.
308

Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Notícias do luto ao Imam Hussein pelo mundo
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016
A MENTIRA

A MENTIRA