Irã pede grande participação das manifestações do Dia de Al-Quds

Irã pede grande participação das manifestações do Dia de Al-Quds

O Ministério das Relações Exteriores do Irã pediu a todos os muçulmanos e os liberais em todo o mundo, particularmente os iranianos, que participem das manifestações do Dia de Al-Quds para mostrar seu apoio aos palestinos.

O Dia de Al-Quds na última sexta-feira do mês sagrado do Ramadã se transformou em uma oportunidade de solidariedade contra a ocupação, o apartheid, o massacre, a divisão e os atos do regime sionista de Israel, disse o ministério em um comunicado na noite de quarta-feira.

'Confrontando as políticas e conspirações do regime ocupador sionistas, com um registro de 70 anos de ocupação, crimes de guerra e crimes contra a humanidade nos territórios ocupados, frequentes e flagrantes violações do direito internacional, tornando os palestinos desabrigados, a judaização dos territórios ocupados, matando os palestinos oprimidos, particularmente mulheres, crianças e até médicos, violando a soberania nacional e a integridade territorial dos países vizinhos, calúnia contra os países que apoiam os palestinos, apoiando grupos terroristas a desestabilizar países da região, enfrentar todo isto exige unidade e apoio de todos os Estados e nações muçulmanos, além dos países que estão em busca de liberdade e justiça ", diz a declaração.

Enfatizou ainda que este ano o Dia de Al-Quds é uma das épocas mais críticas da história em relação à causa palestina, já que o regime sionista de Israel aumentou a repressão aos palestinos.

O Ministério das Relações Exteriores do Irã também apontou que o passo dos EUA em transferir sua embaixada para Al-Quds de Tel Aviv é considerado um endosso dos crimes do regime sionista.

308


Conteúdo relacionado

Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Arbaeen
Notícias do luto ao Imam Hussein pelo mundo
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018