Nenhuma interferência permitida no programa defensivo do Irã

Nenhuma interferência permitida no programa defensivo do Irã

No âmbito da sua política de defesa dissuasiva, a República Islâmica do Irã vai fazer diminuir o seu programa de mísseis e aumentar a sua gama conforme necessário assegurou o orador de orações das sextas-feiras de Teerã, aiatolá Seyed Ahmad Khatami, no seu sermão desta semana, depois de felicitar o 39º aniversário da vitória da Revolução Islâmica no Irã.

O aiatolá Seyed Ahmad Khatami, afirmou que os EUA em defesa a regime sionista de Israel, estão buscando enfraquecer a capacidade de programas de mísseis do Irã, mas o Irã continuará com seus programas de mísseis no âmbito de sua estratégia de defesa.

Aiatolá Khatami sublinhou que duas das bênçãos que Deus concedeu aos seus servos são a Unidade e Solidariedade, que permitiram ao Irã repelir as tramas dos inimigos contra a nação. Referindo-se às estratégias dos EUA em relação ao Irã e ao Oriente Médio, ele disse que antes de Obama se tornar o presidente dos EUA, os EUA estabeleceram quatro condições prévias para melhorar suas relações com o Irã. Ele disse que o programa nuclear do Irã foi a principal estratégia dos EUA, que resultou no JCPOA. No entanto, acrescentou ele, os EUA não estão cumprindo os compromissos assumidos no âmbito do acordo, ao mesmo tempo em que levantaram diferentes questões. Ele assegurou que as autoridades iranianas concordam unanimemente que a JCPOA não pode ser alterada ou renegociada.

A outra estratégia dos EUA contra o Irã é diminuir as capacidades defensivas e de mísseis do Irã para garantir a segurança do regime sionista. Ele disse que o Irã não negociará com nenhum país a sua politica de defesa e continuará fortalecendo suas capacidades defensivas e de mísseis. Khatami prosseguiu dizendo que outra estratégia dos EUA é fazer com que o Irã desista de apoiar o Hezbollah e a resistência palestina, enfatizando que o Irã não vai parar de apoiar os movimentos islâmicos. Referindo-se à afirmação dos EUA de que o Irã dificulta a criação do Grande Oriente Médio, ele disse que o plano dos EUA de dominar o Líbano, o Iraque, a Síria e o Iêmen fracassaram definitivamente. Ele disse que os EUA sempre foram conspirando contra o Irã. Orador de orações das sextas precisou que, sob a liderança do aiatolá Khamenei, o Irã frustrou as tramas dos inimigos, incluindo ataques terroristas de Daesh. Ele disse que os EUA e a arrogância mundial estão tentando desiludir os iranianos, como evidenciado pelos recentes tumultos usando o espaço virtual e redes sociais.

Aiatolá Khatami acrescentou que fracassou também os esforços dos EUA para aumentar a pressão econômica sobre o Irã. Ele observou que a estratégia fundamental dos EUA para a região é criar instabilidade apenas para proteger a segurança do regime sionista. Para alcançar esse objetivo e criar instabilidade na Ásia Ocidental, disse Khatami que os EUA tentam trazer o Daesh para o Afeganistão. Ele disse que o príncipe herdeiro saudita "imprudentemente" se alinhou com os EUA para atingir esse objetivo.

Em outra parte, referindo-se à decisão do tribunal de Bahrein de revogara o direito da cidadania de xeque Isa Qassem, ele disse que as autoridades de Bahrein não estão deixando-o ter tratamento médico.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Quds cartoon 2018
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016