O assessor de Lider enviado a Rússia para entregar as mensagens de autoridades iranianas à Putin

O assessor de Lider enviado a Rússia para entregar as mensagens de autoridades iranianas à Putin

O conselheiro sênior do Líder da Revolução Islâmica, fará uma visita "muito importante" a Moscou para entregar uma mensagem ao presidente russo, Vladimir Putin, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã.

Falando em entrevista à IRIB na terça-feira, Bahram Qassemi acrescentou que Ali Akbar Velayati, conselheiro de assuntos internacionais, embarcará numa viagem à Rússia na quarta-feira como parte dos esforços para tornar a postura do Irã clara após a retirada dos EUA de uma histórica nuclear acordo assinado entre Teerã e o grupo de países P5 + 1 em 2015.

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou em 8 de maio que Washington estava abandonando o acordo nuclear, oficialmente conhecido como Plano Integral de Ação Conjunta (JCPOA), assinado entre Irã e os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU - Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, China e Rússia - e a Alemanha em 2015.

Qassemi disse: "Depois do erro estratégico de Trump de sair do acordo multilateral e internacional, o JCPOA, a República Islâmica do Irã, decidiu enviar seus representantes especiais" para outros países, visando esclarecer  suas posturas após a retirada dos EUA do acordo.

Ele acrescentou que esses emissários especiais "levam mensagens de alto escalão" de autoridades iranianas sobre os pontos de vista do país e sobre o comportamento egoísta dos EUA, que vai contra as regulamentações internacionais.

O porta-voz iraniano explicou que a visita de Velayati a Moscou também ocorreria de acordo com tal política e notou que ele também viajaria para a China.

"Como dois vizinhos, Moscou e Teerã têm pontos em comum e interesses comuns em arenas regionais e internacionais. Portanto, o encontro entre Velayati e Putin no Kremlin e transmitir mensagens de autoridades iranianas de alto escalão pode ser muito importante", ressaltou.

Ele disse que Velayati também manterá conversações com outras autoridades russas sobre relações bilaterais em setores políticos e econômicos, além de liderar questões regionais e internacionais, incluindo a retirada dos EUA do JCPOA.

Desde que o presidente dos Estados Unidos retirou Washington do acordo nuclear histórico, os países europeus têm se esforçado para garantir que o Irã receba benefícios econômicos suficientes para persuadi-lo a permanecer no acordo.

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, disse na segunda-feira que seu país continuará com os esforços para salvaguardar as conquistas do JCPOA, dizendo que apresentou uma proposta de cinco pontos a esse respeito.

"Enfrentando a situação complicada e severa no presente, a China claramente apresentou uma proposta de cinco pontos enfatizando, em particular, que as regras internacionais devem ser observadas, os principais países devem mostrar sua integridade e senso de responsabilidade, sanções unilaterais só podem contrariar e deve ser abandonado, e os diálogos e consultas devem aderir a uma abordagem construtiva nas discussões sobre questões de interesses comuns”, disse Hua.

A Alemanha e a China reiteraram na segunda-feira que estão comprometidas com o acordo nuclear de 2015, mesmo após a retirada dos Estados Unidos.

Ao falar ao lado do premiê chinês, Li Keqiang, a chanceler alemã Angela Merkel disse que o acordo nuclear foi bem negociado. O primeiro-ministro chinês também alertou contra as consequências imprevisíveis caso o acordo se desfaça.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Notícias do luto ao Imam Hussein pelo mundo
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016