China rejeita pedido dos EUA para cortar importações de petróleo do Irã

China rejeita pedido dos EUA para cortar importações de petróleo do Irã

Os Estados Unidos não conseguiram convencer a China, maior compradora de petróleo do mundo e cliente número um do Irã, a cortar as importações iranianas de petróleo, segundo duas fontes familiarizadas com as negociações.

A Bloomberg informou na sexta-feira que Pequim rejeitou o pedido dos EUA para cortar as importações de petróleo iraniano, o que representa um golpe aos esforços do presidente Donald Trump para isolar a República Islâmica após sua retirada do acordo nuclear de 2015. 

A China, no entanto, concordou em não aumentar as compras de petróleo bruto iraniano, segundo os funcionários, que pediram ser anonimato porque as discussões com a China e outros países continuam. 

Equipes de funcionários dos EUA visitaram capitais ao redor do mundo para tentar sufocar as vendas de petróleo iraniano no início de novembro, quando as sanções dos EUA entrarem em vigor novamente.

Embora o governo Trump tivesse dito que queria cortar as exportações de petróleo iraniano para zero até quatro de novembro, a maioria dos analistas considerou essa meta improvável . 

Após a retirada dos EUA do acordo nuclear histórico, outros parceiros no acordo, incluindo o Reino Unido, França, Alemanha e Rússia, criticaram a decisão dos EUA de desistir do acordo.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Quds cartoon 2018
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016