Honduras: protestos após eleições deixam 24 mortos e mais de mil presos

Honduras: protestos após eleições deixam 24 mortos e mais de mil presos

Uma onda de violência e protestos atinge Honduras após sua polêmica eleição presidencial de novembro.

A disputa foi vencida pelo atual presidente, Juan Orlando Hernández, mas a União Europeia e a Organização dos Estados Americanos (OEA) apontam irregularidades no pleito. A OEA chegou até mesmo a pedir a realização de novas eleições. 

O candidato opositor de centro-esquerda Salvador Nasrallah afirma que a eleição foi fraudada e lidera os protestos. 

Segundo a promotoria hondurenha, 24 mortes foram registradas na violência que ocorreu desde a eleição até 28 de dezembro de 2017 e investigações estão sendo realizadas. Três destas vítimas eram policiais. 

A ativista de direitos humanos Bertha Oliva, entretanto, diz que o número de vítimas é maior. Ela diz que o número correto é de 30 mortos e que mais de mil pessoas foram detidas nos protestos. 

O presidente Hernández afirmou que protestos pacíficos serão permitidos, mas que a violência será combatida pelas forças de segurança, pelo serviço de inteligência e pelos tribunais.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Arbaeen
Notícias do luto ao Imam Hussein pelo mundo
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018