Lula rejeita transferência para presídio onde estão Cunha e Vaccari

Lula rejeita transferência para presídio onde estão Cunha e Vaccari

O Presidente de Guatemala, Jimmy Morales, declarou no domingo três dias de luto nacional pelas vítimas da erupção do vulcão do Fogo, que fez pelo menos 25 mortos e 20 feridos.

Num texto aprovado em Conselho de Ministros, o chefe de Estado diz que declara os três dias de luto pelas "irreparáveis perdas" de vidas humanas pela atividade do vulcão, que afetou as regiões de Chimaltenango, Escuintla e Sacatepéquez.

Jimmy Morales exprimiu, em nome do Governo, as condolências aos familiares das vítimas e apelou à população que partilhe da "profunda dor que enluta a nação".

A erupção durou 16 horas e provocou, até agora, 25 mortos, 20 feridos e um número indeterminado de desaparecidos.

De acordo com as autoridades, 3.100 pessoas das comunidades próximas foram retiradas das habitações devido à queda das cinzas, que começaram agora a afetar uma área populacional com cerca de 1,7 milhões de pessoas.

A erupção que se iniciou no domingo no Vulcão de Fogo é a mais forte dos últimos anos e está a provocar espessas colunas de cinzas que sobem até cerca de 10 mil metros de altura e caem depois num raio alargado, chegando mesmo à Cidade da Guatemala.

O Presidente da Guatemala anunciou já que vai declarar o estado de emergência, sujeito a aprovação do Congresso, e pediu aos cidadãos que estejam atentos aos avisos das autoridades de emergência.

O vulcão, de 3.763 metros de altura, situa-se nas regiões de Escuintla, Chimaltenango e Sacatepéquez, a 50 quilómetros a oeste da capital de Guatemala, zonas que são, por isso, as mais afetadas.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Arbaeen
Notícias do luto ao Imam Hussein pelo mundo
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018