Macron adverte que relação com Irã não pode limitar-se a sanções

Macron adverte que relação com Irã não pode limitar-se a sanções

O Presidente francês, Emmanuel Macron, advertiu hoje que a relação com o Irão não pode limitar-se a uma "política de sanções", ao discursar no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

"Devemos construir em conjunto uma estratégia de longo prazo para a gestão desta crise, que não pode reduzir-se a uma política de sanções e de confinamento" do Irão, disse.

Macron falava ao Conselho de Segurança depois do presidente norte-americano, Donald Trump, que afirmou que desde o acordo nuclear, a ameaça que o Irão representa "não parou de aumentar".

O chefe de Estado francês defendeu, uma vez mais, novas negociações sobre o nuclear iraniano para além de 2025/2030.

Segundo a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), o Irão continua a respeitar os seus compromissos no quadro do acordo sobre o nuclear e a permitir o acesso da organização a todos os locais no Irão que pediu para inspecionar.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018