Ministério Público belga ordena detenção de Puigdemont

Ministério Público belga ordena detenção de Puigdemont

Ex-presidente do governo catalão deverá ser detido na Bélgica antes da nomeação de um juiz que decida o que fazer quanto ao mandado de detenção europeu.

O Ministério Público da Bélgica pediu a detenção de Carles Puigdemont, que se encontra no país juntamente com outros quatro ex-dirigentes do governo da Catalunha.

Os cinco antigos elementos do executivo catalão serão detidos pela polícia antes da designação de um juiz de instrução, refere o El Pais. “Depois de estarem privados de liberdade, poderão comparecer ao juiz”, informou o Ministério Público belga.

Em comunicado, aquele organismo admitiu estar em contacto com os Puigdemont e os quatro ex-conselheiros que se encontram na Bélgica: Antoni Comín (Saúde), Clara Ponsatí (Ensino), Lluís Puig (Cultura) e Meritxell Serret (Agricultura).

Espera-se agora por uma decisão judicial que determine se as autoridades belgas aceitam o mandados de detenção e enviam os envolvidos para prisão preventiva ou se os libertam mediante “algumas condições”.

Uma vez que os ex-governantes se encontram na mesma região do país, é provável que o juiz nomeado para analisar os casos seja o mesmo e terá 24 horas para decidir o que acontecerá a Carles Puigdemont e aos ex-conselheiros.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Notícias do luto ao Imam Hussein pelo mundo
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016