Presidente da Bolívia condena políticas unilaterais contra o Irã

Presidente da Bolívia condena políticas unilaterais contra o Irã

O presidente da Bolívia condenou a política unilateral dos EUA contra o Irã, dizendo que o Irã tem sido vítima de sanções dos EUA por causa do controle de seus recursos.

Evo Morales falou na quarta-feira em uma reunião do Conselho de Segurança da ONU sobre a questão da não-proliferação, presidida por Donald Trump, presidente dos Estados Unidos.

"A Bolívia estava em uma região desprovida de armas químicas durante o quarto de século, e eu apelo a todos os países para aderirem às cláusulas acordadas que nunca procuramos e nunca buscarão a produção de armas químicas", acrescentou. "Este é o nosso dever para com as pessoas e as gerações futuras".

O presidente boliviano continuou: "Confrontar as ameaças internacionais deve ser por meios pacíficos e devemos ser capazes de chegar a esse ponto evitando o uso de qualquer tipo de arma contra outras nações e colocando os dias de uso dessas armas na história".

Morales referiu-se ao tema do Irã e disse: 'Temos que lidar com as raízes dos comportamentos que levaram à guerra. Em 1953, os Estados Unidos estavam por trás do planejamento e da implementação de um golpe contra um governo iraniano democraticamente eleito que nacionalizou o petróleo iraniano.

“Por décadas, os Estados Unidos apoiaram um governo real que encheu os bolsos das companhias petrolíferas internacionais. Essa posição continuou até a revolução de 1979, mas hoje o Irã assumiu o controle de seus recursos e voltou a ser vítima dos EUA.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Arbaeen
Notícias do luto ao Imam Hussein pelo mundo
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018