Rússia planeja congelar ativos norte-americanos e expulsar dezenas de diplomatas dos EUA

  • Código da notícia : 841814
  • Font : sputniknews.parstoday
Brief

A Rússia está preparando uma 'resposta dura' ao fato de que os EUA ainda não resolveram o bloqueio das instalações diplomáticas russas em seu território.

São declarações divulgadas na terça-feira pelo ministro do Exterior russo, Serguéi Lavrov. "É vergonhosa que os Estados Unidos deixem essa situação no ar", disse o chanceler russo a canal Rossiya 24 TV.

A Rússia pode decidir expulsar cerca de 30 diplomatas dos EUA e congelar ativos dos EUA como retaliação pelas instalações diplomáticas russas fechadas nos Estados Unidos ano ano passado, informou a mídia local nesta segunda.

recorda-se que no final de 2016, a administração anterior dos EUA presidida por Barack Obama declarou "non grata" a 35 diplomatas russos e ordenou dois complexos diplomáticos russos fechados  como parte das  sanções irtoduzidas pela administração de Barak Obama, em Centerville (Maryland) e Oyster Bay (Nova York), alegando que os diplomatas supostamente utilizavam os prédios para espionagem.

Neste contexto, Lavrov acrescentou que, com esta decisão, a administração anterior tentou "envenenar a máximo os laços entre os EUA e a Rússia", pelo que Moscou advertido, considere tomar medidas de retaliação sem que revele os passos que estão sendo tomadas a este respeito.

"Existe um acordo preliminar sobre a realização de uma reunião entre o vice-primeiro-ministro russo, Sergei Ryabkov, e o subsecretário de Estado dos Estados Unidos, Thomas Shannon, em São Petersburgo. Se um compromisso não for assumido, teremos que tomar tais medidas", disse uma fonte no Ministério das Relações Exteriores da Rússia ao jornal Izvestia.

No ano passado, o jornal informou que a Rússia estava considerando congelar o acesso à casa da Embaixada dos EUA no noroeste de Moscou, bem como um armazém também localizado na capital russa.

A questão da propriedade diplomática russa nos Estados Unidos foi levantada durante a reunião da semana passada entre o presidente russo Vladimir Putin e seu homólogo americano, Donald Trump. Na próxima semana, o problema será discutido por Ryabkov e Shannon.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016
A MENTIRA

A MENTIRA