Trump criticou o plano de Brexit suave na frente da May como barreira na mataria de acordo comercial entre Reino Unido e EUA

Trump criticou o plano de Brexit suave na frente da May como barreira na mataria de acordo comercial entre Reino Unido e EUA

Quebrando todas as convenções diplomáticas normais, Donald Trump criticou seu anfitrião, a primeira-ministra britânica Theresa Mey, em uma entrevista publicada logo após o lançamento do tapete vermelho no Palácio de Blenheim para a sua primeira visita oficial à Grã-Bretanha.

Na explosiva entrevista com o tabloide britânico Sun publicada na noite de quinta-feira, Trump menosprezou o acordo de Mey, plano pró-negócios de deixar a União Europeia e alertou que sua abordagem poderia pôr em risco qualquer acordo comercial entre os EUA e o Reino Unido, dizendo Brexit, da primeira-ministra o plano está "do lado oposto". 

“Se eles fazem um acordo como esse, nós estaríamos lidando com a União Europeia em vez de lidar com o Reino Unido, por isso provavelmente vai matar o negócio”, disse o Sun .  

Ele disse que a primeira-ministra May ignorou seu conselho sobre as negociações do Brexit com a UE. “Eu teria feito muito diferente. Na verdade, eu disse a Theresa May como fazer isso, mas ela não me ouviu.

No jantar do Palácio de Blenheim, realizado em homenagem a Trump na noite de quinta-feira, Mey elogiou o presidente norte-americano e o relacionamento especial de seu país com os Estados Unidos. E ela prometeu "derrubar" as barreiras burocráticas que a UE colocou no caminho dos negócios, e prometeu superar os temores americanos sobre seu novo plano Brexit.

“Agora, enquanto nos preparamos para deixar a União Europeia, temos uma oportunidade sem precedentes de fazer mais. É uma oportunidade para chegar a um acordo de livre comércio que crie empregos e crescimento aqui no Reino Unido e em todos os Estados Unidos ”, disse Trump. “É também uma oportunidade para derrubar as barreiras burocráticas que frustram os líderes empresariais dos dois lados do Atlântico. E é uma oportunidade para moldar o futuro do mundo através da cooperação em tecnologia avançada, como a inteligência artificial ”, acrescentou. Mas as observações de desprezo de Trump ameaçaram minar suas tentativas desesperadas de aplacar as pessoas com raiva de Tory, ganhando o apoio dos EUA para o seu tão falado plano Brexit.

Trump diz que se sente "indesejado" em Londres 

Durante sua entrevista, Trump também disse ao Sun que ele não planejava passar muito tempo na capital britânica porque não se sentia bem-vindo por causa de todos os protestos em massa marcados contra ele na sexta-feira.

"Eu acho que quando eles colocam balões para me fazer sentir indesejável, não há razão para eu ir a Londres", disse ele. “Eu costumava amar Londres como uma cidade. Eu não estive lá há muito tempo. Mas quando eles fazem você se sentir indesejada, por que eu lá ficaria?

 Ativistas inflaram um balão gigante representando o presidente dos EUA, Donald Trump, como um bebê laranja no norte de Londres, em 10 de julho de 2018, antes de uma manifestação em Londres na sexta-feira.

Além disso, Trump mais uma vez atacou o prefeito muçulmano de Londres, Sadiq Khan, acusando-o de fazer um “mau trabalho” no combate ao terrorismo e ao crime. “Dê uma olhada no terrorismo que está ocorrendo. Veja o que está acontecendo em Londres.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018