Da moral dos Profetas e a Afeição às mulheres.

Da moral dos Profetas e a Afeição às mulheres.

Existem outras numerosas tradições e relatos indicando o respeito profético às mulheres. Segundo alguns, o Profeta do Islã e todos os Piedosos Imames - os sucessores infalíveis que continuaram a defesa da Religião Divina Islâmica depois do falecimento do Profeta Mohamad (s.a.a.a.s.) - manifestaram claramente seu amor e respeito por suas mulheres e pelas mulheres em geral.

Existem outras numerosas tradições e relatos indicando o respeito profético às mulheres. Segundo alguns, o Profeta do Islã e todos os Piedosos Imames - os sucessores infalíveis que continuaram a defesa da Religião Divina Islâmica depois do falecimento do Profeta Mohamad (s.a.a.a.s.) - manifestaram claramente seu amor e respeito por suas mulheres e pelas mulheres em geral. Haviam, ao mesmo tempo, desaprovado de maneira veemente toda inclinação humana ao celibato e ao monasticismo. Um dos companheiros do Santo Profeta, Osman Ibn Massuon, praticava a adoração a Deus de tal forma que fazia o jejum praticamente todos os dias, assim como vigílias noturnas regulares em orações. Sua mulher levou o problema ao conhecimento do Profeta (s.a.a.a.s.), que reagiu com uma contrariedade visível. Ele se aproximou de seu companheiro e disse: “Oh, Osman. Sei que Deus não me delegou o favorecimento da vida monástica. Minhas leis religiosas estão destinadas a ressaltar e facilitar o cumprimento, pelos homens, de uma vida natural. Pessoalmente, ofereço minhas orações, observo o jejum, e mantenho minhas relações conjugais. Em conseqüência, seguir o Islã significa conformar-se às tradições estabelecidas por mim, inclusive a necessidade para os homens e as mulheres de casarem-se e coabitar em harmonia.”

       A posição Islâmica, como se explica acima, torna claro o fato de que a sexualidade humana, em si mesma, não representa nenhum horror inerente, nem implica invariavelmente em conseqüências nefastas. Esclarece, por outro lado,        que este sentimento de horror foi tradicionalmente atribuído à sexualidade humana durante o processo de elaboração da moralidade religiosa no mundo Ocidental. Atualmente, o mundo Ocidental encontra-se numa situação em que efetuou um giro de 180º, invertendo seus hábitos de tradicionais a excessivos.

       Agora, o mundo Ocidental crê no respeito e na liberação dos seus desejos sexuais pela abolição das travas morais tradicionais. Por isso, numerosos ocidentais são agora partidários da tolerância sexual. Sustentam que a moralidade que herdaram, qualquer que seja ela, não tem nada além de uma conotação religiosa. Proclamam que os novos hábitos de hoje estão baseados em concepções não somente filosóficas, mas científicas.

       Desgraçadamente, a sexualidade negativa que tem tradicional e recentemente se desenvolvida no ocidente tem, igualmente, penetrado na estrutura moral de nossa sociedade. Agora, com os meios aperfeiçoados de comunicação e os contatos internacionais regulares, as especulações ocidentais modernas têm virtualmente submergido nossa sociedade, como vamos explicá-lo na continuação.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016