Doutrina da Necessidade de Buscar o Conhecimento

Nós acreditamos que Deus nos dotou de discernimento e de intelecto, e que

nos ordenou que meditássemos sobre a Sua Criação, para que nela descobrís- semos os sinais do Seu Poder e da sua Glória, espalhados por todo o Universo
e dentro de nós próprios.

Nós acreditamos que Deus nos dotou de discernimento e de intelecto, e que

nos ordenou que meditássemos sobre a Sua Criação, para que nela descobrís- semos os sinais do Seu Poder e da sua Glória, espalhados por todo o Universo

e dentro de nós próprios. Numa passagem do Alcorão lê-se:

“De pronto lhes mostraremos os Nossos sinais em todas as regiões (daterra), assim como em suas próprias pessoas, até que lhes seja esclarecido que ele (o Alcorão) é a verdade. Acaso não basta teu Senhor, Que éTestemunha de tudo?”

(C.41 – V.53)

Allah, Deus em árabe, dá-nos conta da sua desaprovação por aqueles

que, cegamente, e sem questionar, seguem os modos e costumes dos seus antecessores:

“ ... Dizem: Qual! Só seguimos as pegadas dos nossos pais! Segui-las-iamainda que seus pais fossem destituídos de compreensão e orientação?”

(C.2 – V.170).

O Clemente condena igualmente o egoísmo no Homem, e desaprova osque agem pensando apenas nos seus interesses pessoais.

“ ... porque não professam mais do que a conjectura ...”

(C.6 – V.116).

Na verdade, o nosso intelecto incita-nos a refletir sobre a natureza da Criação, de modo a compreender o próprio Criador do Universo, da mesma forma que tentamos compreender a legitimidade ou não, dos que se proclamam Seus Profetas e dos seus milagres. Não se deve aceitar, sem indagarou refletir com o menor senso de crítica, as idéias de outrem, mesmo quese trate de alguém dotado de elevada inteligência ou posição social.

O Alcorão incita-nos a refletir sobre a natureza da Obra de Deus, a estudar o mundo que nos rodeia, e adquirir o conhecimento fazendo uso da nossa liberdade de pensamento que é instintiva, sobre a qual todos os grandes pensadores islâmicos estão de acordo, de forma a iluminar a razão e a capacidade do engenho humano.

Assim, é obrigação do Homem jamais negligenciar essas capacidades com que foi dotado e que são as bases da sua fé, escolhendo seguir cega - mente a opinião de pretensos sábios. Ele deve usar o seu discernimento e inteligência para procurar as respostas para os grandes mistérios da fé, e tentar compreender os fundamentos do Islamismo tal como os con- ceitos que se referem à Unicidade de Deus, a Profecia, o Imamato e a Ressurreição. O Homem deve tentar compreender esses assuntos, e não apenas seguir aquilo que foi dito pelos seus antecessores sobre os mesmos.

Salientamos então dois aspectos muito importantes:

1) Há que tentar compreender e examinar os fundamentos da nossa crença, e não apenas acreditar naquilo que sobre ela nos foi dito;

2) As escrituras sagradas poderão confirmar os fundamentos da nossa crença, mas o mais importante é tentar compreendê-la e fazer uso da

capacidade de raciocínio com que fomos dotados.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018