Virtudes do dia de Arafah (o especial por dia de Arafah)

Virtudes do dia de Arafah (o especial por dia de Arafah)

Um dos ritos do Hajj, realizado no nono dia de Dhu al-Hijja (o último mês do calendário islâmico), é permanecer de manhã à noite na terra de Arafat. Os peregrinos da casa de Deus, após a atuar e completar a circulação a volta de Kaaba, a casa de amor (Tawaf), encaminham em direção a Arafat.

Arafat é nome de uma planície situado na beira de uma montanha chamada Jabal al-Rahmeh (a monte de Misericórdia) localizada a 25 quilômetros de sudeste da cidade de Meca.

No dia 9 de Dhul Hijja, os peregrinos são obrigados de manhã até a noite a ficar em Arafat, uma ampla planície que desenvolve o mente e liberta a alma e o corpo dos assuntos terrestres e deste mundo. Arafat está enraizado na sabedoria e no conhecimento de Deus, e esse dia é a melhor oportunidade para testar o espírito humano.

Ao longo da história, os grandes homens no deserto de Arafat, em uma atmosfera cheia de amor e espiritualidade, falavam com seu Criador e confessavam seus pecados. Nas narrativas lemos que Adão e Eva (a paz esteja com eles) desceram a terra e se juntaram naquela colina e foram perdoados por Deus. Então, Arafat é o dia para confessar os pecados e expressar seu arrependimento sobre os fatos indecentes e ter esperança no perdão de Deus. Um dos melhores ritos do dia de Arafat é a oração formada por uma cadeia de união de seres humanos com a origem da existência e infinito poder divino, por isso não se pode dizer que a oração não é por dias ou lugares especiais, porque existem momentos e lugares que são uma oportunidade especial para se relacionar com Deus, porque a bênção especial de Deus é para as crentes. O Profeta do Islã diz: "Realmente há um presente para si durante os dias da sua vida, se for inteligente aproveitaria destas oportunidades e momentos". Um desses momentos é o 9º dia de Dhul Hijja, esse dia é chamado de dia de oração e adoração; especialmente para quem teve a oportunidade de realizar Hajj e atuar no deserto de Arafat.

Os peregrinos da casa de Deus, depois de vestir o “Ihram branco” e se preparar para as rituais de Hajj encaminham no nono dia à direção da Arafat e no “dia de Arafah” permanecem nesta terra, realizando orações, adorando a Deus, Misericordioso pela concessão a bênção de visitar a casa de Deus e mais uma vez autorizados a entrar no santuário seguro divino.

De fato, o Hajj entre todas as adorações, é a mais misteriosa comunicação entre Deus e os fieis e peregrinos. É uma adoração em que cada ritual e ato têm uma aparência e uma natureza oculta e um olhar para dentro. Entre estes atos o “Arafah” é a posição mais espiritual que o peregrino ganha em vários estágios do Hajj, passando dele, torna-se possível o vinculo, pela luz do conhecimento, entre o crente e o mundo oculto.

"Arafah" significa a percepção, compreensão e conhecimento de algo associado com o pensamento e ponderação, e a planície de Arafat foi denominado por ser um terreno específico no meio das montanhas. Nela, aguarda a historia de grandes homens divinos desde o Adão, profeta Abraão, o profeta Mohammad e o Imam Hussein. Alguns estudiosos também disseram que Arafat significava o conhecimento e o Abraão, neste local ficou familiarizado por Gabriel sobre os seus ritos e missão. Em uma observação do Imam Sadeq sobre a denominação de Arafat, ele disse: o Gabriel passou no dia de Arafah ao Abraão e lhe disse: confessa os seus pecados e reconheça os rituais, logo confessando, foi denominado o loca a Arafat. O grande profeta do Islã na sua ultima peregrinação a Meca, no décimo ano Hégira lunar, proferiu o seu sermão histórico, o qual é considerado uma carta de os direitos internacionais islâmicos, anulando todos os valores superficiais da idade de ignorância. Foi oferecido este sermão numa congregação magnífica de peregrinos no dia de Arafah.

O Imam Hussein após o dia de Arafah, quando partia de Meca para a terra de Karbala juntamente com a sua família e seus companheiros, permaneceu em Arafat e realizou orações e adoração a Deus na Colina de Misericórdia (Jabal al Rahmah).

Duas palavras de Arafah e oração estão combinadas e vinculadas de tal forma que todos se conhecem o local, como o dia de adoração a Deus e o melhor momento para oração. Pela oração se abre comportas do céu, igualando com todas as portas da felicidade e prosperidade, cuja abertura realmente mais fácil do que outros caminhos. E entre todas as portas da felicidade, apenas a oração desempenha um papel forte, pela qual pode atingir a todos os objetivos menores e globais, religiosos, terrestres e todos os desejos. Arafah é o momento de aceitação da oração. Foi citado do Imam Zeynol-alabdin que no dia da Arafah, tinha ouvido a voz de um mendigo implorando ajuda do povo, e ele lhe disse: “Aí de ti, que está implorando a mão de não-Deus nestes dias, enquanto existe a esperança e graça divina até para crianças no ventre da sua mãe que fiquem afortunadas,...”. Portanto, o dever mais importante de um crente neste dia é que, além de ser prestada a atenção à misericórdia de Deus, pedir a benção e orar pelos outros, implorando a Deus a realização de seus desejos. A oração move a mão de Deus, e a mão de Deus move o mundo.

Oração é o dom divino que Deus concedeu ao homem. Quanto mais oramos, mais perto de Deus poderá ir. A oração é vital e indispensável para movê-lo de Deus. A oração abre o caminho para Deus fazer a Sua obra em nós e através de nós. Que o nosso principal trabalho como mensageiros de Deus ser intercessão, em que nos garante a presença e o poder de Deus para ir com a gente.

O “Dia de Arafah”

"Deus convidou todos os seus crentes para orar e implorá-lo e ele prometeu aceitar suas orações". Adoração e oração são cadeias de conexão com a origem do universo e o poder divino infinita; Portanto, não pode dizer que a oração e a adoração são por alguns dias especiais, no entanto, há momentos que são uma oportunidade de ouro para os crentes se relacionarem com o Senhor através da oração e falar com Ele pedindo suas bênçãos Especiais, portanto, o crente deve se esforçar para receber essa bênção divina como foi mencionado o Profeta do Islã diz: "Na verdade, há dias em sua vida que Deus perdoa e concede, seja inteligente e aproveite essa oportunidade".

Hajj é o período de crescimento dos corações e aproximar a Deus. Na grande congregação do Hajj, peregrinos como borboletas com asas brancas giram em torno da Casa de Deus, e aceitando o chamado de Deus, mostram seu amor e sinceridade. A circulação ao redor a casa de deus é um dos mais belos e atraentes ritos de Hajj. Durante esta temporada, entusiastas de qualquer território viagem de seu país de origem para a Casa de Deus, deixando todos os assuntos materiais e, com toda a sua alma, mergulham na infinita bondade do Criador Único.

O deserto de Arafat tem a gloriosa lembrança de Imam Hussein (S.A) em seu coração. Imam Hussein no dia de Arafat encaminhava com submissão e reverência com um grupo de sua família e companheiros até chegar à montanha de Jabal Ar-Rahmah (Arafat) e parou no lado esquerdo do monte e virou o rosto para o Santo Kaaba. Então ele colocou as mãos no nível do rosto, como um pobre homem implorando por comida e começou a recitar sua oração cheia de sabedoria e lágrimas nos olhos.

A oração de Arafat é uma escola educacional e pode ser vista acima da cosmologia e visão de Hussein ibne Ali, neto puro do profeta nos fragmentos iluminados desta oração. Em cada parte desta grande oração, o alto conteúdo da moral está escondido. Às vezes, Imam Hussein lembra as bênçãos de Deus, às vezes pede grandeza, outras vezes pede sinceridade a respeito de Deus. Mas talvez se possa dizer que as partes mais ativas desta oração são os fragmentos em que ele pede a Deus para perdoar a negligência e os desvios da servidão. Um grande personagem como Imam Hussein, que até mesmo sacrificou seu bebê em Karbala por seu Senhor, longe de qualquer orgulho fala com seu Criador e pede perdão.

Essas partes de oração são os melhores tipos da ética para os muçulmanos. Quando ele diz: “Meu Deus, confesso meus pecados e desvios, peço-lhe que me perdoe”. Grandes homens e místicos como Imam Hussein são livres de orgulho e rancor. Esse espírito elevado obriga os homens a se esforçarem sempre e a se aproximar, dia a dia, da meta da perfeição. Assim, confessar desvios e falhas diante de Deus é um fator no caminho do crescimento espiritual e da elevação.

Todos os anos no deserto iluminado de Arafat, a oração é lida com uma voz agradável pelos peregrinos. Em uma parte desta oração, lembra-se lindamente do Imam Hussein e de inúmeras bênçãos que Deus nos concedeu. Em uma parte da oração de Arafat, o Imam Hussein se lembra das bênçãos de Deus e humildemente diz: “Meu Deus, é Você quem nos concedeu a bênção e é o Senhor quem nos ajuda, Quem nos sustenta e nos guia, Quem me protege dos meus pecados, que me protegeu na minha infância e me deu conforto. Oh Deus, quando estou doente o Senhor me cura, se quiser me vestir, Você me cobre, e se estou com fome, o Senhor me alimenta”. Dos outros ensinamentos morais da oração de Arafat, é adorar com piedade. O Alcorão Sagrado no versículo 13 da surata “A sala privada” diz: "Homens! Nós o criamos de um homem e de uma mulher, e vos criamos povos e tribos, para que se conheçam um ao outro. Para Deus, o mais nobre entre vocês é aquele que mais o teme. Deus é onisciente, está bem informado”.

O sol de Arafat está sendo gradualmente escondido, o entusiasmo pelo perdão dos pecados aumenta. Que Imam Hussein neste belo fragmento diz: "Senhor, tire minha dor e minha angústia, perdoe meus pecados e me remova de qualquer coisa que me faça perder a minha dignidade". De Arafat, a oração foi altamente recomendada, especialmente para os devotos e amigos que estão vivos e que não vivem. Imam Musa Kazem (a paz esteja com ele) disse: “Quem reza por seus irmãos muçulmanos, há uma voz do céu que centenas de milhares de vezes rezem por ele”.

Senhor me perdoa por ser um pecador, mas obrigada pelo Teu perdão. Obrigada por estar tão perto de me. Obrigada por preocupar com a minha pessoa. Obrigada por me ouvir e peço que o Senhor faça sempre a Tua vontade em minha vida. Ajuda-me aceitar o Teu plano e me ajuda ver que é para meu bem. Ajuda-me entender a Tua sabedoria quando pra mim não faz sentindo. Amo-te e me usa pra Tua gloria. Entrego minha vida em Tuas mãos. Que o Senhor viva e que eu morra. Brilha em me e que Seu caráter seja visto em minha vida. Obrigada por este dia.

Caro ouvinte não nos prive de oração neste grande dia virtuoso.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2018