Aniversário do martírio de Imam Mohammad Baquer (S)

  • Código da notícia : 851291
  • Font : parstoday
Brief

Neste comentário vamos discutir as diretrizes e lições do Imam Mohamad Baquer (que a paz esteja com ele).

História islâmica é adornada com personalidades que são considerados não apenas símbolos exclusivos de sua época, mas de todos os tempos e gerações. A existência bondosa do Profeta do Islã (P.E.E. C) está no topo de todos os grandes líderes da humanidade e, depois dele, a sua Ahlul-Beit (a sua família), são as luzes que mostram o caminho de buscar a verdade. Padrões e os conhecimentos destes homens de Deus são tão importantes que atraiam qualquer pessoa nobre.

Hoje é o sete de Zihajjeh, que coincide com o aniversário do martírio de uma pessoa escolhida e nobre para orientar o mundo islâmico, o Imam Baquer (S.A). No ano 114 H.L, num dia como este, o mundo do Islã se lamentou pela perda de Imam Mohamad Baquer. Nossas condolências pelo aniversário do martírio de Hazrate, aproveitando a ocasião convidamos os nossos leitores para conhecer trechos da vida deste sublime líder.

Uma das recomendações do Imam Baquer aos seus filhos foi esta: “Aquilo que causa a satisfação do Deus é obediência”. Bem, não desconsidere pequeno qualquer obedecia, já que pode causar a Sua satisfação... sabendo que Deus tem escondido seus amigos entre os seus crentes, pois, não humildes a nada, talvez pudessem humilhar os amigos e sublimes de Deus.

A vida de Imam Baquer em Medina foi gasto em espalhar a sabedoria do Islã e educar os discípulos destacados. Ele, durante 19 anos da sua Imamate, ensinou vários ramos da ciência aos muçulmanos e não muçulmanos entusiastas que vieram de cidades próximas e distantes. Ele também se esforçou para a criação de centros culturais e científicos, considerando que de lá poderia influenciar a comunidade. Na verdade, a principal política do Imam Baquer foi fortalecer as bases culturais e religiosas do povo e aconselhar sobre diferentes áreas, como social e intelectual. Isto é evidenciado nos milhares de histórias sobre a teologia e de princípios da crença que legou esta Hazrate.

O Imam Baquer fundou um grande movimento científico e cultural e preparou o terreno para estabelecer uma grande universidade islâmica. Ele se esforçou para cultivar os verdadeiros ensinamentos do Islã, como fez o Profeta. Os resultados deste glorioso movimento científico e cultural foram revelados nos ditos das personalidades da época e os próximos do Imam, como se lembra Abu Abideh, quando disse: Quando nós compartilhamos uma viagem, ao longo do caminho, sempre o Imam Baquer montava cavalo depois de eu montar, isto mostrou a importância do respeito. Quando estávamos juntos, era como se dois amigos tinham sido separados por um longo tempo e apenas em seguida, voltar para ver. Um dia eu disse: Ó filho do Mensageiro de Deus, não vi em outras pessoas esta forma de amabilidade e carinho, gostaria que os outros fizessem o mesmo. Imam Baquer referido um ponto para destacar a importância da amizade e do comportamento amigável entre as pessoas e disse você não sabe que agitar as mãos educadamente tem tal valor que como se os pecados estão caindo como as folhas das árvores, e Deus sempre servir aqueles que são gentis com seus companheiros crentes.

A resistência para defender a posição correta está em destaque nas orientações do Imam Baquer, como nunca silenciou para a tirania. Em várias ocasiões, o Imam Baquer revelou os delitos de governadores Omíadas. De acordo com Hazrate Baquer, líderes e califas têm um papel na felicidade ou miséria das nações. Se os líderes fossem competentes e honestos, dirigem a comunidade para a felicidade e prosperidade. Na era do Imam Baquer, havia levantado um conjunto de duvidas e pensamentos importados na comunidade islâmica. Portanto, este Hazrate se esforçou para eliminar ideias desviantes e distorcidas da opinião pública. Imam Baquer considerava o Alcorão, a tradição do profeta e diretrizes de Ahlul Beit como as melhores fontes para resolver os problemas de crença e pensamento da nação islâmica, porque, usando essas fontes ricas, pensadores e estudiosos podem distinguir entre caminho reto e destorcido.

A vida de Imam Baquer pleno de conhecimento científico e sábio com belas características morais é um manifesto especial de perfeição humana. A palavra “Baquer”, em árabe, significa alguém que abre a terra para revelar seus tesouros. Ele tinha grande experiência na ciência como o seu título indica que atravessava as fronteiras do conhecimento, a chave do conhecimento. Mohammad Ibne Abdolfatah, um dos sábios hanafis, perguntou ao Imam Mohamad Ibne Ali o que significa o termo Baquer. Ele disse que alguém abre a terra para revelar seus tesouros, portanto, era conhecido como "o Baquer al-olume", que significa revelador da ciência, uma vez que ele sabia a cumplicidade da ciência e seus mistérios. Na era do Imam Baquer muitos sábios aproveitavam de tesouro que era o grande conhecimento do Imam Baquer. Entre eles podemos citar Zohari, Abuhanifa, Malik ibne Ons, e Shafei. Além disso, estudiosos e historiadores sunitas como Tabari, Belzeri, Khatib al-Baghdadi, e Zamakhshari tendo baseado o seu trabalho no conhecimento do Imam Baquer. 
Os Imames de Ahlul-Beit, mesmo se foram possuídos de grande prestígio e com caraterísticas de aspecto espiritual e científica, sempre estavam perto do povo. Ao rever as vidas daqueles sublimes, percebemos que eles levavam uma vida simples. A família do Profeta atribuiu grande importância ao trabalho, embora fossem conquistadores de topos de espiritualidade, pessoalmente organizavam seus assuntos de subsistência. Um dos atos que Imam Baquer se destacava foi o esforço para atender às necessidades da vida. Ele  trabalhou em meio do sol sobre a terra,  considerando importante trabalhar e alcançar os recursos de vida legalmente e sob as ordens de Deus. Ele reprovou o desemprego e  preguiça, porque, no seu juízo, o aumento das anomalias que afetam a auto-estima e são a causa de uma figura humana distorcida.

Imam Baquer disse: "Eu odeio pessoas que fazem desculpas e se recusam a trabalhar e dizem que Deus concede sustento". Hazrate considerou necessário esforçar para obter o sustento legitimo como uma das características dos sublimes e amigos de Deus. A este respeito, disse: ". Saiba que amigos de Deus evitam lucros ilícitos e alcançar o seu sustento com o trabalho e negócios lícitos. Amigos de Deus assumem suas obrigações e pagam o que lhes corresponde justo e Deus abençoe seus negócios".

Entre os califas Omíadas, Hoshamibne Abdulmalek foi muito duro com o Imam Baquer, por exemplo, ordenou a morte de alguns fiéis e seguidores do Imam. Entre as medidas hostis deste califa foi à ordem para que o Imam Baquer se deslocasse para a sede do seu governo em Shams. Imam Baquer cumpriu o pedido e se apresentou a Hosham e disse que se os governos passageiros estão em suas mãos, sabemos que os governos eternos são nossos e os seus resultados são para os piedosos.


A presença de Imam em Shams revelou sua grandeza espirituais e científicas aos que procuravam a verdade. O Imam também destacou por sua eloquência e linguagem expressiva naquele território islâmico. Assim, o califa não tinha escolha a não ser deixar o Imam voltar para a Medina. Finalmente, o fogo da maldade e inimizade do Hosham contra o Imam Baquer, cresceu tanto que ele decidiu matá-lo e ordenou envenená-lo, assim sendo ele foi mártir no mês Zihajjeh do ano 114 Hégria lunar.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Arbaeen
Notícias do luto ao Imam Hussein pelo mundo
Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016
A MENTIRA