Especial com motivo do nascimento do Imam Hossein (que a paz esteja com ele)

Especial com motivo do nascimento do Imam Hossein (que a paz esteja com ele)

Neste programa, preparado pelo motivo do nascimento do Imam Hossein, apresentamos algumas características daquele Hazrat.

A cidade de Medina, no terceiro dia de Shaaban, do ano quarto da hégira lunar, foi anfitriã da chegada de um bebê na família do Profeta, uma família que após a revelação do versículo Tathir, foi  reiteradas vezes cumprimentada com o título “Ahlul-Beit do Profeta”. Naquele dia o bondoso,  Profeta estava de pé ao lado de  Fátima. Ele estava esperando o amanhecer da luz da existência de Hussein.

Quando o mundo se alumiou com os raios deste nascimento, o Profeta exclamou: “Asma, traga a meu filho”. Asma disse: “Já Rasul-olah, ainda não lhe limpou e preparado”. O Profeta surpreso disse: “Você o está lavando?”. Asma, então, entendeu que o Profeta queria atender o mesmo a Hussein, seu neto, e levou-o ao Profeta. O Profeta abraçou, beijou e falou baixinho com ele .

Estimados ouvintes felicitações pelo  aniversário do nascimento do Imam Hossein,  falaremos sobre sua dignidade e generosidade.

Hussein foi muito querido pelo Profeta . Ele se tranquilizava em seus braços, enquanto o alma do Profeta se enchia de alegria quando estava com o Imam Hossein. A infância do Imam Hossein plena de lembranças Alegres dos momentos que passava com seu  avô. Às vezes, o Profeta levava em seus ombros o seu pequeno neto e outras entre seus braços.

Todos foram testemunhas pela demonstração de  carinho do Profeta para com o seu neto, com beijos na bochecha e até a maneira de se comunicar, como um menino. Este carinho foi tanto que às vezes seus colegas se queixavam . Mas o Profeta especificamente dizia: “meu amor e carinho está em seu interior, está para além do que vocês podem ver”. E com estas palavras, todos entenderam que o verdadeiro carinho do Profeta de Deus para este menino não era um carinho próprio e familiar mas também  era um carinho divino . Tal como se sabe o Profeta de Deus não era um homem ordinário como os outros homens e, segundo o sagrado Alcorão, seus ditos e fatos, não eram produto de sua vontade pessoal. À respeito, referimos-nos versículos 3 e 4 da surata A estrela:

Não fala por capricho.

Isso não é senão a inspiração que lhe foi revelada

Por outro lado, o Profeta tinha muitas filhas e inclusive filhos, mas não expressou sua amabilidade para com eles como o fez com o Imam Hossein e o Imam Hasan (que a paz esteja com eles).

Desde o dia do nascimento de al-Hussain Ibn `Ali (P), que aconteceu  no quarto ano da hégira, até o dia em que morreu seu amado avô, o Mensageiro do Islã (P), aproximadamente seis anos e alguns meses depois, os muçulmanos, através do afeto e amor que expressava o Profeta (P) por Hussein (P), descobriram a eminência e grandeça deste terceiro Imam.

Salmán Farsi conta: “Vi um dia que o Mensageiro de Deus (P) sentou perto de Hussein em seu leito  enquanto o beijava dizia : Tu é um eminente, filho de um eminente e pai dos eminentes; você é  Imam, filho de um Imam e pai de Imames; você é a prova de Deus, filho da evidência de Deus e pai de todas as evidências do Todo-poderoso que são nove e a última delas, após um período de estar ausente, se revelará e terminará com a tirania no mundo referindo-se ao Imam Mahdi (P). Uns Ibn Malik narra: “Certo dia perguntaram ao Mensageiro de Deus (P) por qual membro de sua família sentia mais afeto, Ele respondeu: por Hassan e Hussein.”

Em reiteradas ocasiões tomou a seus dois netos em seu leito , beijando-os e apertando-os fortemente contra seu peito.

Abu Hurairah, que foi um dos mercenários e seguidores de Mu’awiyah e inimigo da família dos purificados Imames, declarou:

“Vi o Mensageiro de Deus (BP) que estava sentado ao lado de Hassan e de Hussein sobre seus ombros enquanto me acercava, então me disse: Que ame a estes referindo-se a al-Hasan e al-Husein– é como se  tivesse amado a mim, e quem for seu inimigo é como se se tivesse inimizado comigo”.

A frase mais eminente, pronunciada pelo Enviado de Deus (P), que demonstra a relação espiritual e trascendental entre o Profeta (P) e al-Husein (P) foi esta: “a o-Husein é parte minha e eu sou parte de al-Husein”.

O Hazrat Hussein, os primeiros seis anos de sua infância passou-os junto a seu honorado avô e após o falecimento do Profeta (P) viveu trinta anos junto a seu pai. Foi um pai instância, que não governou exceto com justiça, que não viveu exceto com pureza e devoção, que não viu, não desejou nem encontrou  ninguém exceto a Deus. Homem ao qual molestaram constantemente durante seu governo, tal e como quando lhe negaram seu direito ao califato, época na qual o Imam Hossein (P) obedecia as ordens de seu pai. Durante os anos que o Imam Ali (P) ocupou o califato, Hossein,  igual que seu irmão Hassan se preocupava por conseguir os objetivos do Islã, participando também nas guerras como em Yamal, Siffin e Nahravan.

Foi bem como  o-Husein Ibn `Ali (P) apoiava  seu pai, o Emir dos Crentes, e à religião de Deus; e em repetidas ocasiões protestou publicamente pelo usurpado do califato.

Um dia, durante o governo de Umar, Imam Hossein (P) entrou na mesquita enquanto o segundo califa encontrava-se dando um sermão desde o púlpito que tinha pertencido ao Mensageiro de Deus (P). Então o honorável Imam exclamou: “Baixa do púlpito de meu pai…!

Entre outras características daquele Hazrat, foi sua preponderância a dar esmola em segredo longe da vista das pessoas. Durante a noite levava alimentos e outros anciãos aos necessitados . Por isso durante o Dia de Ashura se viu em algumas partes de seu corpo os signos do ônus pesados.

Quando lhe perguntaram ao Imam Sajjad o motivo dessas impressões, disse: “são os signos de levar esmolas e presentes ocultos que meu pai leva durante as noites a órfões e privados da comunidade”.

Um dos entusiastas doídos, à respeito, disse: os ombros e as costas que durante a noite levaram o pão aos necessitados de nossa comunidade, na tarde de Ashura foram rompidos pelos crueis.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

Mensagem do Imam Khomeini para os muçulmanos do mundo pela ocasião do Hajj 2016