?>

Ações restritivas do regime sionista na Mesquita de Al-Aqsa

Ações restritivas do regime sionista na Mesquita de Al-Aqsa

Após a onda de operações anti-sionistas na Palestina ocupada, os militares sionistas buscam restringir a entrada de palestinos na Mesquita de Al-Aqsa durante o Ramadã. Um membro extremista do Knesset entrou na Mesquita de Al-Aqsa apesar de inúmeras advertências.

A polícia do regime de ocupação em Jerusalém, seguindo a onda de operações anti-sionistas, busca intensificar as medidas restritivas para a entrada de palestinos na mesquita de Al-Aqsa durante o Ramadã.

De acordo com algumas fontes de notícias, o regime sionista procura restringir a entrada de palestinos na mesquita de Al-Aqsa para que apenas homens de 60 anos da Cisjordânia e todas as mulheres sem restrições de idade possam entrar na mesquita.

Por outro lado, os estudiosos religiosos podem entrar na Mesquita de Al-Aqsa apenas os com idade entre 45 e 60 anos e com a permissão do Departamento de Coordenação e Comunicação.

Os militares sionistas também compilaram uma lista de ativistas que seriam expulsos de Jerusalém ocupada se participassem de protestos durante o Ramadã.

Por outro lado, com a escalada  tensões na Palestina ocupada após uma onda de operações anti-sionistas nos territórios ocupados,Itmar bin Ghafir, o representante de extrema-direita do regime sionista Knesset, invadiu o pátio da Mesquita de Al-Aqsa , após obter permissão da polícia israelense de ocupação.
O movimento Hamas já havia alertado bin Ghaffir para não se aproximar da Mesquita de al-Aqsa.

............

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*