?>

Ataque contra base dos EUA na Síria teria sido ação de aliados do Irã, diz jornal

O ataque de drones de 20 de outubro contra a base militar norte-americana de Al-Tanf, no sul da Síria, foi conduzido por forças aliadas do Irã em retaliação a bombardeios israelenses na Síria, relataram ao jornal The News York Times oficiais anônimos dos EUA e Israel.

No ataque, que Washington rotulou de "deliberado e coordenado", não houve feridos. De acordo com um alto funcionário militar dos EUA, cinco drones "suicidas" foram lançados contra o complexo militar, no entanto apenas dois deles acabaram por explodir.
Alegadamente, os veículos aéreos não tripulados estavam "carregados com rolamentos de esferas e estilhaços com uma clara intenção de matar".

Oficiais acreditam que o Irã tinha instigado forças aliadas a realizarem o ataque, acrescentando que foi vingança pelos recentes bombardeios israelenses contra a província de Homs e várias outras áreas da Síria, bem como pelo assassinato de Medhat al-Saleh, alto funcionário do governo sírio, nas Colinas de Golã.

A base militar de Al-Tanf que abriga tropas dos EUA, está localizada na província síria de Homs, na fronteira entre a Síria e a Jordânia.

No final de outubro, a guarnição foi atacada por drones, porém nenhum grupo reivindicou a responsabilidade. Washington confirmou o ataque, dizendo que se reserva o direito de retaliar.
Damasco tem repetidamente condenado tanto a presença militar americana na Síria como os ataques aéreos israelenses como graves violações de sua soberania, apelando à comunidade internacional a responsabilizar Israel.

...........

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*