Dono da JBS gastou mais com vibrador wifi do que com gravador de áudio, diz jornal

Dono da JBS gastou mais com vibrador wifi do que com gravador de áudio, diz jornal

Protagonista no áudio que colocou o presidente Michel Temer (PMDB) em maus lençóis, o empresário e dono da JBS Joesley Batista gastou menos de R$ 70 para adquirir o gravador que captou a comprometedora conversa entre os dois, em março.

Entretanto, o bolso de Batista é mais fundo quando o assunto é dar presentes à sua mulher, a apresentadora Ticiana Villas Boas. É o que registra o jornal Extra nesta quinta-feira, apontando que o empresário não se importou em gastar US$ 500 (R$ 2 mil) em um vibrador com wifi.

O caso aconteceu em setembro de 2015, quando o casal estava em Nova York – cidade onde possui uma cobertura, e para onde seguiu pouco antes da repercussão que a gravação com Temer – foi reconhecido e fotografado durante compras em um sex shop.

Segundo o Extra, o vibrador adquirido pelo casal é considerado de última geração, podendo ser controlado de longe, conectado ao celular. De acordo com a testemunha que fez as imagens, Batista e a esposa ainda levaram outros produtos durante a passagem pela loja.

Dois gravadores que teriam sido usados pelo dono da JBS para captar a conversa com Temer já foram entregues à Polícia Federal (PF), mas não há previsão para quando a análise do áudio estará completa. Após ser visto em Nova York, Batista e a família teriam deixado a cidade e o seu paradeiro é desconhecido no momento.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*

پیام رهبر انقلاب به مسلمانان جهان به مناسبت حج 1441 / 2020
Não ao acordo do século