?>

Declaração da "Assembleia Mundial dos Ahl al-Bayt (AS)" em resposta aos novos crimes dos sionistas na Mesquita de Al-Aqsa

Declaração da

Como é que o regime sionista usurpador desrespeita esse local celestial; e não só não há voz dos governos islâmicos, como alguns líderes árabes ainda pensam em normalizar as relações com esse tumor cancerígeno?!

De acordo com a Agência de Notícias Ahl al-Bayt (AS)-Abna, após os novos crimes dos sionistas nos territórios ocupados e a profanação da Mesquita Al-Aqsa, a Assembleia Mundial dos Ahl al-Bayt (AS) emitiu um comunicado.

A íntegra desta declaração é a seguinte:

Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso

Glorificado seja Aquele que, durante a noite, transportou o Seu servo, tirando-o da Sagrada Mesquita (em Makka) elevando-o à Mesquita de Alacsa (em Jerusalém), cujo recinto bendizemos

O Ramadã é um mês em que os muçulmanos do mundo frequentam mais as mesquitas, dão atenção maior à suas adorações e orações e à recitação do Alcorão. Os crentes de outras religiões também apreciam o compromisso dos muçulmanos com os ritos religiosos durante este mês, e alguns deles até jejuam com os muçulmanos.

Mas o regime criminoso sionista, que, além de estar longe dos mandamentos divinos, não tem nem mesmo o cheiro da humanidade e compaixão, deixa as mãos dos colonos usurpadores abertas, e todos os anos neste mês, profana um dos lugares religiosos mais sagrados do mundo.

Quds é sagrado não apenas para os muçulmanos, mas também para os seguidores de outras religiões abraâmicas, e a Mesquita Al-Aqsa - como a primeira qibla dos muçulmanos e a ascensão do Santo Profeta (S.A.A.S.) - brilha como uma jóia no deserto daquela cidade santa.

Agora, como é que o regime sionista usurpador é tão desrespeitoso com esse local celestial; e não só não há voz dos governos islâmicos, como alguns líderes árabes ainda pensam em normalizar as relações com esse tumor cancerígeno?! E por que as organizações internacionais, que se consideram defensoras dos direitos humanos violados, não cumprem seu dever diante desses crimes contra a humanidade?!

A Assembleia Mundial dos Ahl al-Bayt (AS) - como uma organização internacional da qual são membros centenas de elites do mundo islâmico - condena os recentes acontecimentos na Mesquita de Al-Aqsa e expressa seu total apoio ao povo palestino oprimido e resiliente.

Sem dúvida, o fim da resistência é a vitória e, finalmente, a opressão e a transgressão serão dolorosos castigos divinos.

Destinamos a morada, no outro mundo, àqueles que não se envaidecem nem fazem corrupção na terra; e a recompensa será dos tementes.

Assembleia Mundial dos Ahl al-Bayt (AS)
20 de Abril de 2022

...............

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*