?>

Imam Reza (que a paz esteja com ele), o carismático e piedoso líder (especial por ocasião do nascimento deste Hazrate).

Neste artigo para marcar o aniversário do nascimento do Imam Reza (que a paz esteja com ele) falamos sobre a sua vida simples dedicada a ajudar o seu povo e, acima de tudo, os necessitados.

A mãe de Imam Reza, Nayme Jatoon, disse: "Durante a minha gravidez não sentia o peso do meu filho abençoado quando dormia ouvia dentro de mim a voz de oração e louvor a Deus não queria acordar e parar de ouvir aquela voz.... quando ele nasceu colocou as mãos no chão,  levantou a cabeça para o céu, moveu os lábios, mas não entendeu o que disse, então fui procurando o seu pai para perguntar o que ele dizia e me respondeu: "Nayme, Deus dotou-o com bênçãos "e recitou o “Azan” ( a chamada pela oração) na sua ouvida direita e uma oração na esquerda, então me devolveu o bebê e me disse." Receba esta criança que está sujeito a Deus na Terra e comprovante de Deus depois de mim"    

Este é o oitavo sol do Imamato, que nasceu na sexta-feira 11 do zighadeh do 148º ano da Hégira lunar, em Medina.

Hoje coincide com o aniversário do nascimento do amado neto do Profeta do Islã, o Imam Ali ibn Musa-al-Reza (S.A), um personagem que iluminou o caminho da orientação e salvação, e a religião do Islã foi fortalecida com sua chegada. Felicitamos este dia auspicioso a todos os seguidores da sabedoria e da verdade.

O Imam Áli Ibn Mussa Al-Redha (A.S.) é um dos tesouros da ciência e do conhecimento, possuidor de vários talentos e genialidades, dentre os brilhantes imames da orientação, propagadores da reforma social no mundo islâmico. Ele representou o seu avô, o Mensageiro de Deus (S.A.A.S.) e seus pais, os bondosos imames, pela excelência de sua conduta e a sublimidade de sua pessoa. Ele era uma figura brilhante em todas as facetas de sua vida, e se dirigiu na direção de Deus, o Altíssimo, livrando-se totalmente das tendências materiais cujo único destino é a terra.

A modéstia é uma das nobres virtudes, que dão honra ao ser humano.

 O Imam (A.S.). a este respeito ele disse: “A modéstia se constitui em graus: que o indivíduo conheça a sua importância e se coloque na sua devida posição. Não gosta de fazer aos outros a não ser o que gosta de ser feito a si. Se alguém lhe fizer um mal, ele o paga com o bem, reprimindo a cólera, perdoando às pessoas, e Deus, o Altíssimo, gosta dos benevolentes”. Esse tipo de modéstia indica a honra da pessoa, sua sublimidade e perfeição. São aspectos dos ímpares que alcançaram o ápice da honra e da perfeição.

No Islã, o que tem valor e importância são os atos dos homens. O valor de cada homem depende de suas ações, e nunca fatores como ascendência, cor da pele, tribo, etnia, nível e relações sociais causam sua superioridade. Ninguém por pertencer a uma família especial, e mesmo à família do profeta ou dos Imames, ou a um grupo ou classe social alta.  

Imam Reza não diferencia entre brancos e negros; rico e pobre, ele olhava para cada um com o princípio da proporcionalidade e só considerava a piedade, o verdadeiro monoteísmo e as boas ações para medir a superioridade. Uma pessoa da vila de Balkh, Abdullah Ben Salt, disse: "Eu estava com o Imam Reza em sua viagem a região do Khorasan, e um dia ele convidou todos a comerem juntos até mesmo seus servos de todas as raças. Mas não é melhor para os servos comerem em outro lugar? "Ele respondeu:" Deus é um por todos, uma mãe e um pai (não há diferença ou discriminação) e a recompensa de cada pessoa depende de suas ações.

" Nesse mesmo tema, Yaser, o criado daquele Hazrate, disse: "Naquele dia em que  o ImamReza foi envenenado pelo califa abássida Mamoon e logo depois falecido, depois da oração do meio-dia, ele me perguntou: "Yaser, os membros da casa já comiam alguma coisa?" Eu disse: "Meu senhor, no estado em que o senhor está, ninguém pode comer", então, o Imamlevantou-se, sentou-se e disse: "traga a comida e prepara a mesa". Ele convocou todos e falou para cada um com amor e carinho, e depois que eles terminaram de comer, desmaiou ... "    

Profetas e sublimes divinos sempre trataram a todos com o princípio da igualdade e também ensinaram a sua família a não confiar somente nos linhagem e valores familiares, mas na dignidade e feitos da pessoa. O Imam Reza também disse à sua família e amigos: "Não existe relacionamento familiar entre Deus e o ser humano, nem amizade, a menos que a pessoa siga os preceitos divinos e realize boas obras. Eu disse aos filhos de Abdul Motaleb, me tragam suas ações e não suas linhagens ou seus relacionamentos. "

Um dia um homem disse ao Imam: "Juro por Deus que na Terra não há ninguém superior a você do aspecto da família". O Imame lhe respondeu: "A piedade é superior aos meus antepassados ​​e obedece às ordens divinas e dirige os crentes a lugares elevados".

Outro dia, um homem disse ao Imam (A.S.): “Juro por Deus que tu és a melhor dentre as pessoas.” O Imam (A.S.) lhe respondeu: “Ó homem, melhor do que eu é aquele que mais teme a Deus e é mais obediente a Ele. E então ele recitou o versículo 13º da surata “AL Hujjurat”: “Ó humanos, em verdade, Nós vos criamos de macho e fêmea e vos dividimos em povos e tribos, para reconhecerdes uns aos outros. Sabei que o mais honrado, dentre vós, ante Allah, é o mais temente e piedoso. Sabei que Allah é Sapientíssimo e está bem inteirado”.

Dessa forma, o Imam (A.S.) rejeitou todos os aspectos de grandeza e de se vanglória sobre as criaturas de Deus, seguindo o método de seu avô, o Mensageiro de Deus (P.E.C.E), o método de seus excelentes pais, que se afastaram do luxo e da jactância do mundo.

As características morais, incluindo a piedade do Imam Reza, eram tais que até surpreendiam e fascinavam seus inimigos. Ele se comportava com pessoas com muita cortesia, humildade e gentileza. O Imam Reza, foi o refúgio do povo.    

Uma de suas características é o seu ascetismo, o afastamento dos atrativos do mundo. Entre os aspectos de seu ascetismo temos o que foi narrado por Mohammad Ibn Abbad. Ele disse: “Imam Reza (A.S.) costumava sentar em esterias durante o verão e em pêlo de animais durante o inverso. Suas vestes eram grosseiras, menos quando recebia as pessoas, quando se embelezava para fazê-lo”.

Ibrahim Ibn Al Abbas, falando da excelência de conduta do Imam (A.S.), disse:  “Nunca vi nem ouvi alguém mais virtuoso do que Abu Hassan Al-Reza (A.S.). Ele nunca foi grosseiro com ninguém; jamais cortou a conversa de ninguém; nunca deixou de prestar auxílio a ninguém; jamais estendeu as pernas na frente de seus companheiros; nunca inclinou o corpo antes dos presentes; jamais insultou seus servos e escravos; nunca gargalhou ao rir. Seus servos e escravos se alimentavam na sua mesa; pouco dormia à noite; passava a maior parte de suas noites em oração; era muiro caritativo e prestativo, na maior parte das vezes durante as noites escuras”.

Os historiadores registraram muitos aspectos da excelência de sua conduta do Imam Reza (S.A), entre os quais:

– Quando foi investido como herdeiro do trono, a posição mais elevada na vasta dinastia abássida, ele (A.S.) não utilizou nenhum de seus servos e empregados em muitas das suas atividades. Ele próprio se servia. Um dia precisava tomar banho e achou desaconselhável ordenar alguém que lhe preparasse o banho, e sendo assim, ele foi à casa de banho público. O encarregado do local nunca esperava que o herdeiro do trono fosse utilizar a casa de banho público, pois os governantes possuíam casas de banho em seus palácios. Quando o Imam entrou na casa de banho um guarda que não o conhecia ordenou que o Imam (A.S.) despejasse água na sua cabeça e que o limpasse, e o Imam fez aquilo. Um homem, que conhecia o Imam (A.S.) entrou na casa de banho e o viu limpando o guarda. Gritou com ele: “Você está perdido. Está utilizando o filho da filha do Mensageiro de Deus (P.E.C. E)?” O guarda ficou consternado e começou se desculpar perante o Imam, dizendo: “Ó filho do Mensageiro de Deus, por que não me desobedeceu ao lhe dar a ordem?” O Imam sorriu e disse com bondade e amizade: “É um ato recompensável. Não posso desobedecê-lo no que vou ser recompensado por ele.”’ Está é a alma angelical que se assemelha à alma dos profetas na sublimidade de sua conduta e abnegação.

– Entre a sublimidade de sua conduta está o fato de que quando ele sentava à mesa para se alimentar, fazia os seus servos e escravos, o cavalariço e o porteiro, sentarem com ele. Ele constitui um exemplo por ter eliminado as distinções entre as pessoas, considerando-as da mesma forma, sem diferença entre uma e outra.

- Dentre a excelência de sua conduta temos o fato que foi narrado por Ibrahim al Abbas. Ele disse: Ouvi Áli Ibn Mussa Al-Redha (A.S.) dizer: “Toda vez que jurei libertar um escravo, eu o fazia, e libertava depois todos os escravos que eu possuía, se visse que aquilo era melhor”.

Ele indicou um servo negro de seus servos e disse: “Se isso me aproximasse do Mensageiro de Deus (S.A.A.S.), a não ser que fosse um bom ato, então, eu dava preferência a ele”.

Quanto à generosidade, ela é algo básico na natureza dos Imames da Ahlul Bait (A.S.). Não lemos uma biografia de algum deles sem verificarmos que fosse generoso piedoso com os pobres e benevolente com os mais fracos. Quanto ao Imam Reza (A.S.), o que ele mais gostava na vida era ser piedoso com os pobres. Os historiadores citaram muitos casos de sua generosidade e desprendimento, dizendo: a) Ele distribuiu tudo que possuía entre os pobres no Dia de Árafa, quando estava em Khurassan. Al Fadhl Ibn Sahl condenou o seu ato, dizendo: “É dia da perda”.  O Imam respondeu: “É o dia do lucro. Não é considerado perda o que você faz para receber recompensa”. Gastar dinheiro pela causa de Deus não é perda para o Imam, mas lucro que aproxima a Deus. Esse é o verdadeiro lucro.

O Imam se dedicou inteiramente a Deus, o Altíssimo, apegando-se à sua obediência. As suas adorações representavam um lado enorme de sua vida espiritual, que se constituía de luz, moderação e temor. Um dos seus seguidores disse: “Cada vez que eu o via, lembrava-se das palavras de Deus: “Porque possuíam o hábito de pouco dormir à noite”.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*