?>

Irã não aceitará 'exigências excessivas' do Ocidente no âmbito do acordo nuclear, afirma Raisi

O presidente iraniano, Ebrahim Raisi, avisou os governos ocidentais que ele não aceitará "exigências excessivas" nas conversações sobre o acordo nuclear iraniano previstas para serem reiniciadas neste mês.

O presidente iraniano discursou em cerimônia na cidade de Semnam, no leste da capital Teerã, pelo aniversário da emboscada à embaixada norte-americana no país em 1979, um acontecimento que até hoje alimenta tensões entre as duas nações.

"Não nos afastaremos da mesa de negociações, mas vamos nos opor a qualquer exigência excessiva que acabaria prejudicando os interesses do povo iraniano [...]. Não recuaremos de forma alguma quando se trata dos interesses do povo iraniano, mas continuaremos nos esforçando para neutralizar as sanções opressivas, e estamos tomando medidas para que elas sejam suspensas", declarou Raisi, citado pelo The Times of Israel.
Na quarta-feira (3), diplomatas anunciaram, por fim, que as negociações do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês) seriam reiniciadas em 29 de novembro.

Em abril deste ano, a República Islâmica e os seis Estados-membros do pacto iniciaram o diálogo em Viena, na Áustria, para restabelecer o acordo, abandonado unilateralmente pelo ex-presidente norte-americano Donald Trump, em 2018, que voltou a reimpor sanções que paralisaram a economia iraniana.
No entanto, as conversações em questão foram suspensas após as eleições presidenciais iranianas de junho de 2021, que colocaram no poder Ebrahim Raisi, um líder linha-dura ante o Ocidente.

...........

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*