?>

Terrorismo em instalação nuclear de Natanz agrava chance de diálogo para EUA sobre JCPOA, diz Zarif

Terrorismo em instalação nuclear de Natanz agrava chance de diálogo para EUA sobre JCPOA, diz Zarif

O ato terrorista contra instalação nuclear iraniana de Natanz agravou a situação em torno do diálogo sobre o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês) para os EUA, declarou ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif.

"Os norte-americanos devem saber que tanto a sabotagem [em Natanz] como as sanções não servem como instrumentos para realizar um diálogo [sobre o JCPOA], mas, sim, apenas para agravar a situação", afirmou.

Além disso, Zarif afirmou que os Estados Unidos deveriam suspender todas as sanções impostas ao Irã e retornar ao JCPOA.

Por sua vez, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, também concordou e ressaltou a importância das ações dos EUA com relação ao JCPOA.

"É necessário que os EUA voltem a cumprir suas responsabilidades [com o JCPOA] e suspendam as sanções impostas ao Irã", declarou Lavrov.
De acordo com o chanceler russo, há pouco tempo para restaurar o JCPOA, e a Rússia espera um senso comum, inclusive da União Europeia.

O "incidente" ocorreu horas depois de o Irã acionar as novas centrífugas na fábrica de Natanz. Ao todo, foram acionadas 164 máquinas do modelo IR-6 e 30 do modelo IR-5

"Não acredito que tenhamos muito tempo, mas, justamente por haver limitações de tempo, aqueles que querem desorganizar e enterrar o JCPOA estão aplicando provocações já conhecidas. Espero que o bom senso prevaleça ao final. Espero que nossos colegas europeus notem sua responsabilidade com o JCPOA e não façam como aqueles que querem acabar com ele [o acordo]", afirmou.

Na manhã de domingo (11), a Organização de Energia Atômica do Irã reportou uma explosão na usina nuclear de Natanz. A explosão não gerou fatalidades ou poluição ambiental. Na segunda-feira (12) pela manhã, o governo iraniano declarou ter identificado o responsável pelo ataque.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Saeed Khatibzadeh, chamou o atentado de "um ousado ato de terrorismo nuclear em solo iraniano", que "poderia ter resultado em uma situação catastrófica, pode ser considerada um crime contra a humanidade", jurando uma resposta dura contra Israel.

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*