?>

Tipos de conhecimento no Alcorão

Tipos de conhecimento no Alcorão

Saber e ter consciência das questões sempre foi considerado, mas é interessante saber que no Alcorão, conhecer algumas questões é mencionado como inútil e até prejudicial, e aqueles que buscam essas questões foram repreendidos.

Existem três tipos de ciência no Alcorão; Conhecimento útil, conhecimento prejudicial e conhecimento que não é útil nem prejudicial.

Aprender a ciência útil é tão importante que o profeta Moisés (a.s) para aprender essa ciência procurou encontrar um mestre e um guia e quando se encontrou com o profeta Khidr, pediu-lhe que lhe ensinasse a ciência que o ajudaria a crescer e se desenvolver; " Posso seguir-te, para que me ensines a verdade que te foi revelada? " (Alcorão 18:66).

O versículo 259 da capítulo Al-Baqarah também afirma que  o Profeta Uzair, adormeceu por cem anos por ordem de Deus para experimentar a ressurreição dos mortos. Como outro exemplo é mencionado no versículo 260 da capítulo Al-Baqarah, Para tranquilizar o coração do profeta Abraão, Deus o convida a observar matando quatro pássaros e misturando sua carne e revivendo-os. Mas no Alcorão é mencionada a ciência prejudicial e inútil também; as ciências que podem ter efeitos ruins sobre os seres humanos. Por exemplo, no Alcorão, é mencionado um grupo que busca conhecimento prejudicial: aprendiam o que lhes era prejudicial e não o quelhes era benéfico Alcorão 2:102

Mas há algumas ciências que não são úteis nem prejudiciais e conhecê-las é inútil. No entanto, alguns procuram conhecê-las e até discutem sobre elas com outros pessoas; Por exemplo, algumas pessoas discordam sobre o número das pessoas na caverna e o Alcorão Sagrado critica esse desacordo e o considera infrutífero e inútil e diz: Em vez de números e estatísticas inúteis, pense no objetivo e não vá atrás o conhecimento sem objetivo.

  • Os Companheiros da Caverna eram cristãos que para manter a sua fé e ficar a salvo da tirania de Decianus (251-201), eles se mudaram para uma caverna e lá caíram em um sono profundo que durou cerca de trezentos e nove anos. Há um capítulo no Alcorão Sagrado chamado Kahf(caverna) nos versículos 8 a 26, ele se refere à história desses crentes.

...........

308


Envie seu comentário

Seu e-mail não poderá ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *.

*